Publicidade

Correio Braziliense BICHOS

Suplementos para pets: um reforço na dieta

Alguns animais necessitam complementar os nutrientes ingeridos. Mas fique alerta: a suplementação deve ser feita com indicação do veterinário para não fazer mal ao pet


postado em 20/01/2019 08:00 / atualizado em 18/01/2019 17:21

(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Nem sempre as refeições do dia a dia suprem a quantidade de nutrientes necessária e exigida pelo organismo dos animais. Nesses casos, é preciso providenciar um reforço alimentar para manter a energia e a saúde deles, principalmente daqueles que são mantidos com uma dieta natural. Ainda que a suplementação seja necessária, porém, os especialistas ressaltam que o complemento só deve ser feito com indicação médica.

A servidora pública Priscila Vasco, de 31 anos, optou por oferecer uma alimentação caseira para sua shih-tzu, Lua. O desafio da tutora era solucionar o sobrepeso e os frequentes problemas de pele da cadela. Para isso, Priscila contou com o acompanhamento de uma veterinária. “Ela fez os cálculos de cada grupo alimentar e passou uma receita com a quantidade de nutrientes que a Lua precisava”, explica. Com os novos hábitos alimentares, a cadela também ganhou um reforço no cardápio. “Usamos casca de ovo, alguns minerais, spirulina, entre outros”, comenta.

Lua tem 14 anos e toma o reforço alimentar há cerca de dois. Os suplementos em pó são misturados às refeições e a cadela come sem perceber o produto extra. A servidora ainda conta que a cadela é bem tranquila e quieta, devido à idade, mas percebeu uma maior disposição depois da mudança no cardápio. “A gente notou mais vitalidade, além de ter conseguido perder peso. Ela vivia engordando e emagrecendo, agora ela consegue manter”, diz.

Apesar dos benefícios da mudança de hábitos, a veterinária Andressa Reis destaca que a suplementação só deve ser feita com indicação médica, pois varia de acordo com a dieta base e com as condições de cada animal. “É preciso saber se ele apresenta alguma doença e em qual fase da vida se encontra. Depende também do que o animal está comendo para recomendar o que realmente deve ser acrescentado”, justifica. Ela ainda ressalta que os pets idosos são os que mais precisam de uma dose extra de vitaminas, minerais e aminoácidos.

O presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Distrito Federal, Claudio Pedra, reforça que o complemento não pode usado a gosto do tutor e deve ser baseado em uma necessidade, depois de uma avaliação das condições de saúde do animal. Geralmente, o deficit nutricional se reflete nas doenças de pele e nas alterações na pelagem. Nesses casos, é hora de procurar um especialista e descobrir se o quadro é resultado de carência de vitaminas e minerais.

Apesar dos benefícios da suplementação, o uso indevido pode trazer sérios problemas à saúde para o animal. Pets com doenças renais e cardiopatias, por exemplo, podem apresentar complicações. “Esses produtos podem causar distúrbios metabólicos. Isso acontece quando o animal tem um mal funcionamento de reações químicas ou de órgãos, o que leva a desequilíbrio fisiológico e pode gerar impacto na saúde dele”, adverte a veterinária Andressa.

Quando o organismo pede

Sinais que seu pet pode precisar de mais nutrientes:
• Apatia
• Indisposição
• Fraqueza
• Unhas quebradiças
• Perda de pelo e de massa muscular
• Crescimento inadequado (tamanho não compatível aos pais)

Fonte: Claudio Pedra, Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Distrito Federal

Para que servem

• Cálcio: Ossos fracos
• Ômegas: Queda de pelo e doenças de pele
• Zinco / Vitamina C: Envelhecimento das células de forma precoce
• Vitaminas, aminoácidos e minerais: Para aporte energético
• Aminoácidos e minerais: Para crescimento, durante gestação ou na fase idosa
• Ferro: Quadros de anemia

Fonte: Claudio Pedra, Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Distrito Federal

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade