Publicidade

Correio Braziliense CASA

Saiba como deixar a sua decoração mais divertida

Fuja do óbvio e dê mais personalidade ao seu lar colorindo móveis, acessórios e paredes. Há muitas formas de combinar as cores e o resultado é bem moderno


postado em 20/01/2019 08:00 / atualizado em 18/01/2019 20:11

(foto: Sidney Doll/Divulgação)
(foto: Sidney Doll/Divulgação)

 
Decorar a casa é expressar gostos e a própria personalidade em um ambiente. Apesar de ser uma tarefa desafiadora, acredite, o resultado valerá a pena. Deixar a criatividade fluir é essencial para sair do lugar-comum. Os tons neutros acabam sendo a escolha de muitas pessoas. O medo de “ousar” com as cores e de errar é um grande limitador, mas especialistas garantem que elas fazem a diferença e não há motivos para receios.

O primeiro passo é escolher uma cor de sua preferência e que combine com a proposta do espaço a ser colorido. Para a arquiteta Ana Yoshida, uma boa combinação pode ser feita a partir de várias nuances que conversam entre si. Porém, pinceladas pontuais de tonalidades diferentes podem dar um toque especial a espaços predominantemente neutros. O morador é quem manda.

A especialista dá uma dica: escrever uma lista com a paleta preferida, variando entre tons frios e quentes, é uma forma de nortear a decisão. A próxima etapa é primordial e divertida: testá-las e combiná-las com pedaços de tecido ou amostras de tintas. “As cores podem ser combinadas pela proximidade de tonalidades ou por seus opostos”, aconselha Ana.

A arquiteta Gabi Aude sugere que a inserção das cores comece com os objetos de decoração para evitar um estranhamento. “Inicialmente, opte por almofadas e adornos. Aos poucos, você vai se acostumando com a ideia e acrescentando mais vida à casa.” Apenas depois desse teste, ela sugere que se evolua para móveis maiores, como o sofá.

A dona do canal Decorando com Gabi Aude, no Youtube, sugere incorporar tonalidades diferentes também na cozinha. “Na hora de encomendar os móveis planejados, a maioria das pessoas vai direto no branco. Hoje em dia, existe uma infinidade de cores. É preciso explorá-las.”

Um truque é adesivar a geladeira com uma camada de cor. Gabi percebe que, apesar do medo, atualmente os clientes estão mais abertos às novidades. Os revestimentos são outra possibilidade que não deve ser esquecida e pode fazer a diferença em cozinhas, banheiros e lavabos. Eles podem ser explorados em suas diferentes texturas, formas, acabamentos e tonalidades.

Sensações

A milenar arte chinesa do Feng Shui é outro parâmetro que pode auxiliar nesse processo de escolha das cores. Os chineses acreditam que cada tom está ligado a uma sensação. Por essa razão, defendem que os quartos, por exemplo, combinam com cores consideradas mais tranquilas como, o azul e o verde. Já os ambientes de socialização e lazer pedem nuances mais vibrantes e descontraídas, como o laranja e o vermelho. “Cores fortes não proporcionam essa sensação de relaxamento”, acrescenta, Gabi Aude. Entretanto, Ana Yoshida esclarece que essa análise não significa que um quarto infantil não pode receber cores alegres. “O segredo de toda decoração é equilíbrio e bom senso”, afirma.
 
 
Ver galeria . 5 Fotos Neste projeto, a sala branca ganha novos ares com elementos coloridos. O mix de laranja com turquesa é uma composição ousada, mas muito acertada.Sidney Doll/Divulgacao
Neste projeto, a sala branca ganha novos ares com elementos coloridos. O mix de laranja com turquesa é uma composição ousada, mas muito acertada. (foto: Sidney Doll/Divulgacao )
 
 

Todos os projetos são da arquiteta Ana Yoshida 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade