Publicidade

Correio Braziliense FITNESS E NUTRIÇÃO

Conheça as vantagens do açúcar de maçã

Adoçante extraído da maçã acaba de chegar ao mercado. Nutricionistas listam uma série de vantagens do produto em relação a outros tipos de açúcares, mas alerta que o uso deve ser orientado


postado em 20/01/2019 14:07 / atualizado em 20/01/2019 14:43

(foto: Pipoca de Colher/Divulgação)
(foto: Pipoca de Colher/Divulgação)
Abrir mão do açúcar por completo é uma mudança de hábito radical e, em muitos casos, um objetivo difícil de atingir. Porém, o açúcar refinado não é mais a única maneira de adoçar o paladar. A crescente indústria de alimentos saudáveis oferece diversas alternativas para esse ingrediente tão comum nas cozinhas. Açúcar de coco, xilitol e eritritol são algumas opções existentes, mas o de maçã é a doce novidade do momento.

O produto é extraído do carboidrato da fruta. As maçãs são batidas com um pouco de água até ganhar a consistência de um purê e, em seguida, a massa é desidratada. Segundo a gerente de nutrição e desenvolvimento de produtos do Mundo Verde, Flávia Morais, são necessários cinco quilos de maçã para obter um quilo do açúcar.

Apesar de ter se popularizado pelo baixo valor calórico, Flávia Morais defende que a presença dos nutrientes é a maior vantagem dessa opção. “Qualquer preparação concentrada preserva as vitaminas da fruta. A maçã é rica em vitaminas do complexo B, sais minerais, fósforo e ferro, além de ser uma grande fonte de fibras. Tudo isso está nos açúcares provenientes da fruta.”

O baixo índice glicêmico é outro benefício da novidade. “Toda vez que consumimos um alimento com açúcar, ele é digerido e vai para o sangue. A velocidade com a qual ele é absorvido determina a velocidade com que o pâncreas vai processá-lo. Um alimento com baixo índice glicêmico permite que esse órgão trabalhe devagar, que é o mais interessante”, esclarece. Por essa razão, de acordo com Flávia Morais, o açúcar de maçã pode, inclusive, ser consumido por pessoas diabéticas.

A nutricionista e professora do UniCEUB Pollyana Ayub acrescenta que esse tipo de produto tem um poder de adoçar maior, logo, a quantidade a ser usada é menor. Outro fator que deve ser levado em consideração é o paladar. Diferentemente de produtos similares, o açúcar de maçã tem um gosto neutro e não deixa um sabor residual.

Novidade

Sabrina Schmidt, sócia criadora da Pipoca de Colher, marca que lançou o Adoçã, explica que a criação do produto foi motivada por uma necessidade pessoal. “Não queria usar adoçantes artificiais ou açúcar de cana. Buscava algo que trouxesse nutrientes, além de dulçor”, justifica. A empresária garante que o produto está sendo bem- aceito no mercado e, principalmente, usados em receitas. “Ele pode ser adicionado em qualquer bebida; não altera no calor; pode ser usado no forno e carameliza. Característica que os outros adoçantes não possuem”, complementa.

Os açúcares de maçã ainda estão chegando timidamente às lojas de produtos naturais, mas não se assuste na hora de comprar. O preço desses produtos é superior. Segundo Sabrina Schmidt a justificativa é a quantidade de maçãs que são utilizadas ao longo do processo, somado ao valor  da própria fruta.

Apesar de ser uma alternativa recomendada, por todas as razões mencionadas, os nutricionistas defendem que o correto é sempre buscar sentir o sabor natural do alimento. Quanto menos se adoça a comida, mais o paladar se adapta à falta de açúcar. Além disso, apesar de mais saudável que outras opções, o uso desse adoçante não deve ser indiscriminado. “Toda prescrição deve ser feita individualmente. Temos que analisar uma série de fatores como: doenças associadas, condição econômica (esse adoçante tem um valor alto em relação aos outros produtos similares); aceitação em relação ao sabor, o mais importante, por ser um produto novo, ainda sem estudos, sugiro ter cautela ao consumi-lo”, sugere a nutricionista Pollyana Ayub.

Quanto pesa 

O açúcar de maçã tem 2,7 calorias por grama, enquanto os açúcares convencionais, mascavo e demerara, 4 calorias por grama.
O açúcar de coco tem 3,2 calorias por grama e o xilitol, 2,4 calorias por grama.

Fonte: Informações da nutricionista Flávia Morais

Experimente

Bolo de castanha, pela chef Gi Grillot
(foto: Pipoca de Colher/Divulgação)
(foto: Pipoca de Colher/Divulgação)

Ingredientes:
  • 100g castanha-de-caju
  • 100g amendoim
  • 100g amêndoas
  • 4 ovos
  • 40g manteiga
  • 100ml leite de coco
  • 80g de açúcar de maçã
  • Extrato de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher sobremesa de fermento químico
Modo de fazer:
  • Triture as castanhas até virar uma farinha (ou use a farinha pronta).
  • Bata os ovos com uma pitada de sal, acrescente a manteiga e o açúcar, até dobrar de volume.
  • Adicione, aos poucos, o leite de coco, extrato de baunilha e as farinhas.
  • Despeje em uma forma untada com óleo de coco e farinha de amendoim.
  • Asse em forno preaquecido 150 graus, por 30 minutos ou até dourar.
  • Por fim, a chef sugere cobrir o bolo com leite de coco em pó.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade