Publicidade

Correio Braziliense ENCONTRO COM O CHEF

Conheça Fernanda Barros, dona da creperia Chez L'Ami

Filha dos donos da primeira creperia da cidade busca inspiração na tradição do negócio familiar e inclui inovações de sucesso no cardápio


postado em 17/03/2019 08:00 / atualizado em 15/03/2019 14:09

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)


Durante um bom tempo, Fernanda Barros, 33 anos, ficou dividida entre investir na carreira de atleta ou trabalhar com alimentos. Praticante de wakeboard, ela chegou a vencer vários campeonatos, mas algumas lesões e a dificuldade de viver do esporte no Brasil pesaram na decisão de parar os treinos. “O que era a outra coisa que eu mais amava fazer? Cozinhar e, sobretudo, comer”, ponderou. Assim, resolveu ingressar na faculdade de nutrição.

Na verdade, a jovem já tinha uma forte ligação com a gastronomia, pois cresceu na cozinha de um restaurante, mais precisamente de uma creperia, a Chez Michou — primeira casa do ramo em Brasília. Em 1990, os pais de Fernanda franquearam a marca de Búzios (RJ), que logo caiu no gosto do brasiliense. Para completar, o amor pelas panelas veio ainda na infância, pelas mãos da mãe, uma exímia cozinheira. “Costumávamos cozinhar juntas”, recorda-se.

Apesar de ter cursado nutrição e não gastronomia, Fernanda começou a buscar emprego em restaurantes como cozinheira. Iniciou pela creperia da família. Em seguida, passou uma breve temporada em São Paulo. “Eu ia aos restaurantes, conversava com o chef e pedia para viver uma experiência na cozinha dele.” Em Brasília, também atuou em algumas casas, como a Grand Cru, onde foi auxiliar de cozinheira. Fernanda, porém, tinha um objetivo em mente: abrir, ao lado do então marido, um restaurante na capital.

Em 2012, o casal pôs o plano em prática e inaugurou o Santé 13, na Asa Norte. Na época, a nutricionista não se sentiu segura para montar o cardápio, e eles acabaram contratando a consultoria de um chef de São Paulo. “Hoje, vejo que tinha total condição”, acredita. Mas Fernanda deu todos “os pitacos” que pôde, tanto na criação das receitas quanto na formação da equipe.

Ela acredita que o fato de ter feito nutrição lhe deu uma boa bagagem. “Nós estudamos não só o valor nutricional dos alimentos, mas também o processo químico deles”, detalha. Junto a isso, tem o fato de Fernanda adorar viajar e conhecer sabores por onde anda. “A gastronomia sempre está incluída nos meus roteiros. Também estudo muito, leio muito sobre o assunto.”


Inovação


Com a separação, Fernanda resolveu vender sua parte no Santé 13 para o ex-marido e retornar às origens. “Eu como crepe há quase 30 anos. Decidi, então, voltar a trabalhar com meu pai.” Em 2016, ela iniciou uma espécie de consultoria na Chez Michou para dar uma mexida no local. O problema é que, por ser uma franquia, tudo era muito engessado e ela não podia alterar o cardápio.

Com o apoio da família, iniciou, então, um processo de mudança, inclusive, no menu. Consequentemente, a creperia se desvinculou da matriz fluminense e passou a se chamar Chez L’ami, em 2017. Paralelamente, Fernanda iniciou o projeto de abrir a própria creperia, com o mesmo nome. A casa foi inaugurada, em novembro do ano passado, no Sudoeste.

Antes de montar o cardápio do novo empreendimento, a nutricionista fez uma espécie de pesquisa com os clientes. Por meio do Instagram, onde a Chez L’ami mantém mais de 11 mil seguidores, pediu que eles respondessem um questionário. O resultado deu o norte de que ela precisava para começar a criar. “Fiz as receitas com base no que os meus clientes queriam comer.”

No cardápio, os crepes foram divididos em duas categorias: na “De sempre”, alguns clássicos que os fiéis comensais não abrem mão, e na “Bora sair da rotina”, as inovações preparadas por Fernanda. Entre elas, está o Crepe Camarão Thay, cuja receita a nutricionista divide com os leitores da coluna.

Na Chez L’ami do Sudoeste, além dos crepes e sorvetes, há waffles e cafés especiais. Fernanda também desenvolveu um refrigerante de marca própria à base de gengibre, laranja, limão e água gaseificada. “Nas minhas andanças, percebi que tem sido tendência os restaurantes criarem seu próprio refrigerante. A minha receita teve inspiração em um lugar que conheci no Canadá. Fiz como experiência e, para minha surpresa, tem tido muita saída.”

E a empresária está sempre buscando inovações. Agora, trabalha na criação de um mate. Apesar de ser nutricionista e estar sempre preocupada com essa pegada saudável, Fernanda não abre mão de uma boa “gordice”. Exemplo disso são os sorvetes artesanais que são servidos no Chez L’ami. Não tem como resistir.



Crepe Camarão Thay


Ingredientes
Recheio
80ml de azeite de oliva
10g de curry
50g de cebola picada
10g de alho picado
20g de sal
1 litro de leite
350ml de creme de leite fresco
5g de gengibre ralado
5g de pimenta dedo-de-moça picada
30g de coentro picado
100ml de leite de coco
800g de camarão limpo

Massa
1 ovo
300ml de leite
30g de manteiga
30g de açúcar
1 pitada de sal

Modo de preparar
Recheio
Tempere o camarão com sal e pimenta e reserve. Coloque em uma panela 40ml de azeite e 25g de cebola e alho. Em seguida, refogue o camarão e reserve. É importante não deixar passar do ponto. Coloque o restante do azeite e da cebola junto com o curry, o gengibre e a pimenta dedo-de-moça. Acrescente o leite de coco, o creme de leite, o leite e deixe ferver até engrossar um pouco. Em seguida, acrescente o camarão.

Massa
Bata todos os ingredientes no liquidificador e depois deixe descansando por 10 minutos. Em seguida, com uma concha, pegue a massa e coloque em uma frigideira antiaderente preaquecida. Movimente a frigideira até cobrir todo o fundo com a massa. E, quando um lado estiver dourado, vire a massa.
Para finalizar, coloque um punhado do recheio, tire da frigideira e coloque em um prato. Depois, é só dobrar a massa como preferir.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade