Publicidade

Correio Braziliense CASA

Decoração de quartos infantis sem designação de sexo é opção criativa

Nem azul, nem rosa: Especialistas defendem que sair das típicas cores pode trazer mais liberdade de criação


postado em 05/05/2019 08:00

O foco nos objetos, especialmente com referências a animais, é uma das chaves para a decoração(foto: Mariana Orsi/Divulgação)
O foco nos objetos, especialmente com referências a animais, é uma das chaves para a decoração (foto: Mariana Orsi/Divulgação)


Quando o assunto é quarto infantil, não há clichê maior que usar as cores rosa e azul para decorar os espaços das meninas e dos meninos, respectivamente. Entretanto, fugir da convenção pode ser uma sacada e tanto para um ambiente mais aconchegante e especial. Especialistas defendem que, uma vez fora do gênero, as possibilidades de decoração aumentam e as opções se multiplicam.

E a decisão pela decoração neutra nem precisa partir dos pais mais modernos. Eventualmente, pode ser a resposta para aqueles que não querem saber o sexo do bebê na gestação. Outra possibilidade é decorar o apartamento inteiro, antes mesmo da chegada de um filho surgir nos planos.

Foi isso que ocorreu no primeiro projeto de quarto sem designação de sexo decorado pelas arquitetas Gisele Lemes e Dayane Jubé, da Mix Arquitetura e Interiores. “Essa ideia da neutralidade vale também para os pais que ainda não têm filhos, mas já querem fechar a decoração da casa. Foi isso que ocorreu nesse projeto. A gente estava fazendo a arquitetura geral para o apartamento, e os clientes não tinham filhos, mas já queriam deixar o quartinho da criança preparado para receber, tanto um menino quanto uma menina.”

Um dos primeiros passos para pensar tal decoração é a cor. Mas não é porque o espaço tende a ser neutro que ele ficará chato ou simples demais. De acordo com a decoradora, uma boa palheta pode resolver vários problemas: “A primeira dica é pensar em cores neutras, com uma essência mais sóbria. Nesse contexto, a gente trabalha um tom mais pastel, com ajuda de toda uma palheta. As cores mais claras também dão essa ideia de neutralidade”.

Para a arquiteta, a escolha pela neutralidade dá mais liberdade de criação para o profissional. “Ele consegue propor mais coisas para o quartinho, mais ideias e opções. Sai do óbvio para inovar”, explica Gisele, que vê esse tipo de decoração como uma tendência de mercado.

Foco nos detalhes


Uma boa dica para fugir do aspecto monocromático que uma decoração sem distinção de sexo pode corroborar está nos detalhes. Abusar nas diferenças e singularidades de quadros, bichinhos, tapetes, móveis, molduras pode ser a chance de personalizar o ambiente de uma forma viva e cheia de alegria — representada pela chegada do bebê.

“Quando se opta por um projeto de base neutra, é preciso decidir qual será o tom usado para, a partir dele, trabalharmos outras cores mais quentes e alegres nos acessórios”, defende Natasha Haddad, arquiteta da MN Arquitetura + Interiores, que ainda reforça: “Deve-se ter em mente que um quarto infantil precisa ser lúdico. Sendo assim, ter como base uma cor neutra não exclui o uso de outros tons nas almofadas, nas roupas de cama e nos detalhes em geral. Afinal, estamos tratando do cômodo de alguém que começou a descobrir a vida. Então, é importante que o ambiente que o cerca seja instigante”.

Mas e o preço? Será que a neutralidade deixa o projeto mais caro ou barato? Segundo Natasha, a grande dica para limitar os gastos é ter o cuidado de escolher opções acertadas. “O que faz um projeto ser mais ou menos caro é o que se usa nele. Um exemplo é querer usar uma laca colorida que, provavelmente, terá um preço maior do que uma branca, que se produz em larga escala e tem para pronta-entrega”, exemplifica

No tom certo


Está na dúvida sobre a base do quarto neutro? Confira algumas opções para a melhor escolha:

Madeira: tons amadeirados ajudam na neutralidade. Apostar nesse quesito também no piso pode ser um grande acerto. Construção do @uebaa_design.

Colorido: misturar cores nos objetos, entre livros, almofadas e até papel de parede, pode ser outra forma de iluminar o quarto, como no projeto do @fina.stampa.

Verde: detalhes nesta cor fazem importantes referências à natureza e podem dar um tom mais claro ao quarto, como na decoração do @rg.arquitetura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade