Publicidade

Correio Braziliense ESPECIAL

O amor deles no CB

Nós convocamos, nossos fiéis leitores responderam e hoje compartilham suas lindas histórias de amor


postado em 09/06/2019 08:00


A Revista do Correio convidou os leitores a compartilhar histórias de amor nas mídias sociais. Com a #nossoamornocb, conhecemos lindas memórias que tiveram Brasília como pano de fundo. Leia trechos das declarações e confira os relatos completos no Instagram deles.


(foto: @cakemi2006/Instagram)
(foto: @cakemi2006/Instagram)

@cakemi2006

Nosso primeiro beijo? Num lugar bem japa que eu adoro e que já era o meu chamego: Restaurante Kabuki Sushi House; ainda mais que lá está a Lúcia, minha #sushiwoman preferida. Localizado dentro do Clube de Golfe de Brasília, foi o palco do nosso estalar de corações, entre sushis, sashimis e um delicioso yakisoba. Sem contar a vista panorâmica e o belo entardecer que apreciamos naquele dia maravilhoso e mágico! Mas também vale dizer que a nossa primeira troca de olhares foi entre uma das paixões da minha vida: na minha primeira exposição de #ikebana (arranjo de flores oriental). E assim nosso namoro está fluindo, entre flores, sushis e muito amor. Te amo @cicero.matsuo, meu japa amado.


(foto: @stefaniosilva2006/Instagram)
(foto: @stefaniosilva2006/Instagram)

@stefaniosilva60

Ao entrar na Primeira Igreja Batista de Valparaíso (GO), em 24 de junho de 1984, eu me deparo com a minha futura esposa trajando um vestido vermelho Ferrari, que parou o trânsito para mim. Falei comigo mesmo: “Você encontrou a moça pra casar”. Agradeço a Deus por ter me dado um presente tão especial, você Rutmar S2!


(foto: @andressaulrich/Instagram)
(foto: @andressaulrich/Instagram)

@andressaulrich


Desde 1998.. 10 e 12 anos.. Escola.. Cada um tomou seu rumo.. Vidas encaminhadas... Mas a tecnologia fez reconectar o amor de infância.. 2013, 15 anos depois e mais de 2000km de distância.. Pedido de namoro na fonte da Torre de TV, noivado, mudança, primeiro apartamento, família, casamento.. Filhos.. Ufa! E o amor, da infância para toda a eternidade!


(foto: @talyta_dias/Instagram )
(foto: @talyta_dias/Instagram )

@talyta_dias

E la se vão quase 17 anos juntos... Nós nos conhecemos na escola, onde também rolou o primeiro beijo. Foi amor à primeira vista. Fui atrás dele e consegui (hahaha). De 2002 para cá, tivemos cinco filhos e muito amor.


(foto: @taninha_klyn15/Instagram)
(foto: @taninha_klyn15/Instagram)


@taninha_klyn15

Nossa história começou em 1990. Nós nos conhecemos na antiga Rodoferroviária, quando eu ia viajar. Namoramos dois anos. Nosso primeiro beijo foi no Conjunto Nacional. Terminamos em 1992. Ele queria casar e eu, estudar (kkkk). Enfim, nosso amor prevaleceu e, após 24 anos, nos reencontramos.pela internet. Estamos juntos novamente há três anos. Uma história linda de um presente de amor.


(foto: @perninhasnervosas/Instagram )
(foto: @perninhasnervosas/Instagram )

@perninhasnervosas


Hoje o tema é o amor! Este sentimento que foi surgindo de mansinho, nos uniu e nos mantêm juntos. Nossa história teve início em Fortaleza (CE), em 2007. O Fernando, brasiliense, trabalhava na Escola Superior da Magistratura do Estado do Ceará até ser nomeado em um cargo público no mesmo estado. O destino, então, fez com que a Erica assumisse a função antes ocupada pelo Fernando, que, por sinal, continuava frequentando a escola, só como aluno. Após o retorno de uma linda e longa viagem, entre 2008 e 2009, a Erica teve que se mudar para Brasília de um dia para o outro (literalmente) para assumir um cargo público. O casamento? Na praia, em Fortaleza! Depois 
de aproximadamente um ano, ele conseguiu uma permuta para exercer seu cargo em Brasília. Viajaram muito e alguns anos depois vieram os filhos, e as viagens só aumentaram, assim como o amor, aquele protagonista do início, levando todos sempre na bagagem! Mas Brasília? Esta é a base da nossa família! Onde vivemos, trabalhamos e aproveitamos muito!


 
(foto: @keniafoco/Instagram)
(foto: @keniafoco/Instagram)
 

@keniafoco

Um post no Facebook, em 30/1/2012, deu início ao despertar de uma paixão no boy.
Eu: Procura-se um amor que goste muito de cinema! (Rsrs) Gente, quanto filme bom em cartaz. Amo!
Ele: Eu gosto, vamos?
Oferecido? Nada. A partir daí começava uma amizade que dois anos depois se tornaria a história de amor mais linda de todas.
P.S: Sair na Revista do Correio é o meu presente de Dia dos Namorados pra você. Capricha no jantar especial!


(foto: @edmilson.tibas/Instagram)
(foto: @edmilson.tibas/Instagram)


@edmilson.tibas


Assim se passaram 12 anos de casados e muito amor. Nos conhecemos no trabalho. Na época, ela trabalhava no RH e cuidava da lista de frequência, e eu era professor de natação dos servidores do STJ. Os dois, casados, não imaginávamos o nosso futuro juntos. Até que, 13 anos depois, nos reencontramos. Ela saindo da relação muito mexida, e eu com seis meses de separado, aguardando o divórcio. Começamos a nos encontrar em festas juninas do tribunal e do CTG e lá rolou o primeiro forró mais acochadinho. Vieram então filmes, jantares e, em comum, a dor do término de nossos casamentos. Superamos juntos, um apoiando o outro, até rolar o primeiro beijo na mão. Ali, nós nos descobrimos como além de cúmplices, viramos protagonistas de uma linda história de amor. Vieram infindáveis viagens, até o nosso último roteiro internacional, a maravilhosa Dubai. Que venham outros 12, 24, 36 anos de amor. Feliz Dia dos Namorados. Te amo.


(foto: @renata.160/Instagram)
(foto: @renata.160/Instagram)


@renata.160

Eu me pego perdida de amor nos vários momentos fantásticos que já passamos juntos. Eu não imaginava que, em um lugar cercado por maravilhas da natureza, despertaria um grande e inesperado amor como o nosso, que só se intensifica a cada segundo que se passa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade