Publicidade

Correio Braziliense

O frio chegou e você pode continuar tomando seu cafezinho sem culpa

Segundo análise feita por por pesquisadores do Reino Unido o café promove maior longevidade e menor incidência de inúmeras doenças


postado em 11/06/2019 16:39

Uma pesquisa encomendada pela Associac%u0327a%u0303o Brasileira das Indu%u0301strias do Cafe%u0301 (ABIC) revelou que 94% dos indivi%u0301duos maiores de 15 anos bebem cafe%u0301, e 95% desses o consomem diariamente. Entre aqueles que na%u0303o tomam cafe%u0301, a principal raza%u0303o apontada e%u0301 a de que ele pode fazer mal a%u0300 sau%u0301de. O estudo tambe%u0301m revelou que 13% daqueles que bebem cafe%u0301 pretendem reduzir seu consumo, e a raza%u0303o principal e%u0301 a preocupac%u0327a%u0303o de que o cafe%u0301 possa fazer mal a%u0300 sau%u0301de. Por isso, vale a pena colocar algumas cartas na mesa.

Uma metanálise realizada por pesquisadores do Reino Unido reuniu os resultados de mais de 200 estudos sobre os efeitos do café sobre nossa saúde e concluiu que podemos tomar café sem medo. Os resultados mostraram que o café promove maior longevidade e menor incidência de inúmeras doenças que elenco a seguir:

– doenças cardiovasculares;

– alguns tipos de câncer, como o de próstata, endométrio, fígado e pele;

– diabetes, cálculos biliares e gota;

– depressão, doenças de Alzheimer e Parkinson.

As evidências dos benefícios do café descafeinado são menos robustas, mas fizeram a diferença em algumas dessas patologias, sugerindo que a cafeína não é a única estrela do café. A revisão também foi categórica em lembrar que as mulheres devem evitar o café na gravidez e em situações de risco de fratura óssea.

*Dr. Ricardo Teixeira é neurologista e Diretor Clínico do Instituto do Cérebro de Brasília


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade