Publicidade

Correio Braziliense MODA

Um luxo só! Fique por dentro da Semana de Alta-Costura de Paris

A Semana de inverno 2020 envolveu fantasia, fluidez e feminilidade. Acompanhe as tendências apresentadas na vertente mais exclusiva da indústria fashion


postado em 14/07/2019 07:00 / atualizado em 11/07/2019 16:27

A combinação vermelho e pink já foi adotada ao street-style e é um truque fashion facilmente aplicável das passarelas para o cotidiano.(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
A combinação vermelho e pink já foi adotada ao street-style e é um truque fashion facilmente aplicável das passarelas para o cotidiano. (foto: Ralph and Russo/Divulgação)
Se o exagero foi a palavra de ordem na temporada de primavera da Semana de Alta-Costura de Paris, o inverno 2020 veio carregado de leveza. Nas coleções, a força do feminino foi envolvida por fluidez, sem deixar de lado o poder e a informação de moda. Ainda que reduzida a um público seleto, as tendências apresentadas na última temporada — que movimentou a capital francesa entre 30 de junho e 4 de julho — podem, sim, ser adaptadas ao guarda-roupa da mulher moderna.

O desabrochar das plumas do desfile da Givenchy, o futurismo óptico de Iris Van Herpen e a suntuosa biblioteca circular no Grand Palais — criada como locação para o desfile de estreia de Virginie Viard para a Chanel — representaram a importância da criatividade, da atenção aos detalhes e das vastas horas de produção que envolvem essa vertente da moda. Confira os destaques da semana de moda mais exclusiva e luxosa do mundo.


Inverno colorido

Nem só de cores neutras vive o inverno — e os designers da alta-costura sabem muito bem disso. A paleta que marcou as passarelas trouxe os tons pastéis e o vermelho como destaques. O tradicional preto também marcou presença nas coleções da Armani Privé — que ganhou jovialidade e um toque de descontração com os poás — e da Dior, que pode ser descrita como uma construção de textura, silhueta e detalhes muito além da escolha de cores da diretora criativa Maria Grazia Chiuri
 

(foto: Valentino/Divulgação)
(foto: Valentino/Divulgação)
Os blocos de cores — tendência em alta nas passarelas mundo afora — marcaram o desfile de Pierpaolo Piccioli, para a Valentino. No casaco, como não poderiam faltar, as plumas.

 

(foto: Armani Privé/Divulgação)
(foto: Armani Privé/Divulgação)
Além dos poás, grandes destaques da coleção de Giorgio Armani, os tons pastéis garantiram a fantasia e trouxeram frescor entre os dois blocos de looks pretos que abriram e encerraram o desfile.

 

(foto: Armani Privé/Divulgação)
(foto: Armani Privé/Divulgação)
Alfaiataria e transparência dialogam graciosamente na coleção da Armani Privé

 

(foto: Giambattista Valli/Divulgação)
(foto: Giambattista Valli/Divulgação)
Na sua releitura do balonê, Giambattista Valli investiu em tons pastéis para criar uma coleção mais leve e como o próprio designer define: “um momento de paz”.

 

(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
Durante o desfile da maison britânica Ralph and Russo, os tons pastéis foram elemento de transição para as produções mais coloridas

 

Leve como uma pluma

Se as plumas são queridinhas da alta-costura desde 2017, nesta temporada, o recurso casou perfeitamente bem com a proposta. A escolha de texturas no inverno 2020 foi marcada pela fluidez. A volta do plissado traz um movimento suave às passarelas, que é ressaltado também em outros tipos de composições e tecidos, como a organza e o cetim.
 
(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
No desfile da Ralph & Russo, o plissado, em alta, garante a leveza ao mix de cores que está bombando: vermelho e rosa.

(foto: Givenchy/Divulgação)
(foto: Givenchy/Divulgação)
Coberta de plumas para Givenchy, Kaia Gerber representa a tendência queridinha desta temporada.

(foto: Christian Dior/Divulgação)
(foto: Christian Dior/Divulgação)
A grife Christian Dior, sob direção criativa de Maria Grazia Chiuri, mostrou as plumas como uma alternativa para tornar o tradicional tomara-que-caia em uma opção luxuosa e carregada de atitude.
 
(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
(foto: Ralph and Russo/Divulgação)
Também para a maison britânica, plumas dos pés à cabeça e megafenda são uma escolha certeira para um evento de gala.
 
 (foto: Iris Van Herpen/Divulgação)
(foto: Iris Van Herpen/Divulgação)
O inverno futurista da holandesa Iris Van Herpen elevou o plissado a novas diretrizes ópticas.
  

Feminilidade

Entre os desfiles das 34 casas que participaram da Semana de Alta-Costura nesta temporada, as transparências, os decotes e as megafendas representaram coleções que enaltecem o feminino. A mulher pode encontrar a forma própria de se vestir e, ainda sim, demonstrar poder e segurança. Para suavizar looks empoderados, a transparência e o plissado foram recursos recorrentes. Além deles, o decote — ainda mais profundo — trouxe charme às tradicionais peças de alfaiataria.
 
(foto: Valentino/Divulgação)
(foto: Valentino/Divulgação)
A transparência e a fluidez de Pierpaolo Piccioli, para Valentino.

 (foto: Ralph & Russo/Divulgação)
(foto: Ralph & Russo/Divulgação)
Para a alfaiataria de Ralph & Russo, o modelo oversized e o corte tradicionalmente reto contrastam perfeitamente com o charme do colar e a abertura completa do blazer.

(foto: Chanel/Divulgação)
(foto: Chanel/Divulgação)
Na estreia de Virginie Viard para Chanel, a transparência foi um toque fundamental para suavizar a produção mais tradicional e bem-acabada.
 
(foto: Ralph & Russo/Divulgação)
(foto: Ralph & Russo/Divulgação)
A noite ao ar livre de 1930, proposta de Tamara Ralph e Michael Russo para o desfile desta temporada, trouxe o que os estilistas dominam com maestria: a fantasia que se torna realidade.
 
(foto: Schiaparelli/Divulgação)
(foto: Schiaparelli/Divulgação)
Proposta diferenciada em contraste de texturas e tamanhos da Schiaparelli.
 

*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade