Publicidade

Correio Braziliense MODA

Estilo compartilhado entre pais e filhos

Eles dividem o guarda-roupa e unem o que há de melhor das peças jovens e tradicionais. Veja alternativas para montar produções versáteis com os looks preferidos de pais e filhos


postado em 05/08/2019 07:00 / atualizado em 02/08/2019 13:20

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Há quem diga que a herança dos pais é fundamental para moldar o comportamento e a preferência dos filhos. Muitos dos gostos são herdados de geração em geração, mas quando o assunto é estilo, cada um acaba encontrando a própria identidade na maneira de se vestir.

Quando as preferências de moda coincidem, eles têm a sorte de ter mais opções no armário — e, caso aquela peça preferida não esteja no lugar de sempre, ela tem destino certo. “Se eu não acho o que quero no meu guarda-roupa, já sei que está nas coisas do meu filho Pedro”, conta Ricardo Lourenço, 45 anos.

Assim como em outras famílias, mesmo que não usem o mesmo tamanho, a forma descontraída de se vestir é bastante similar. Eles dividem várias peças e contam que não têm estresse: lidar com o jeito de cada um é uma prática aperfeiçoada há anos. A idade também não é um limite, e dá para se adequar às tendências — o mais importante é se sentir bem e confortável.

Para este editorial, a Revista convidou pais e filhos que dividem as peças preferidas e conseguiram encontrar pontos em comum — mesmo os que se vestem de maneira diferente. Eles provam que estilo não tem idade. Confira!

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

A alegria das cores


“Meu estilo é extrovertido, eu gosto muito de tons vivos e estampas”, descreve João Côrtes, 16. O estudante conta que grande parte da personalidade dele é transmitida nas produções: “Se eu estiver triste, prefiro preto e branco. Mas, quando estou feliz, gosto de brincar com as cores”. Para Rildo Côrtes, 56, o mais importante no look é conforto. Ele gosta de transmitir um ar leve, jovem e até um pouco rebelde.

As estampas favoritas da dupla são as que remetem à natureza — flores, frutas e folhas. Para o editorial, o que escolheram foi a camisa floral, tendência que está em alta desde o último verão. Na produção dos dois, a combinação de peças transmite a versatilidade do tipo de padronagem, que funciona tanto para looks mais sérios — com a calça — quanto para os descontraídos — com a bermuda.
João veste camisa e acessórios do acervo pessoal; camiseta rosa YouCom (R$ 49,90); bermuda Hering (R$ 119,90); e sapatos (R$ 429,90) Jef. 
Rildo veste camisa floral (R$ 139,99) da Hering; calça jeans (R$ 378) da Forum; e chinelo de couro (R$ 217) da Jef. 

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Na onda motociclista


O guarda-roupa de Odair Caires Galletti, 68 anos, é predominantemente tradicional, mas ganha toques casuais de acordo com a ocasião — especialmente quando ele vai andar de moto. Já o filho Giovanne Rizzi Galletti, 23, é bem despojado. No entanto, os dois aproveitam que usam o mesmo tamanho de camiseta para dar uma misturada nos looks e conseguir combinações ainda mais interessantes.

A peça favorita dos armários do pai e do filho é a jaqueta de couro: tradicional no estilo dos motociclistas e dos jovens antenados. Na produção, ela pode ser usada tanto com uma camiseta xadrez e calça jeans, para dar um ar descontraído, quanto no look total black — combinação certeira.
Giovanne veste jaqueta do acervo pessoal; calça jeans (R$ 378) e botas (R$ 349,90) da Forum Iguatemi; cinto preto (R$ 49,99) da Hering Iguatemi; e camisa xadrez (R$ 349) da Ellus Iguatemi.
Odair veste jaqueta de couro (R$ 889) e calça preta (R$ 379) da Ellus Iguatemi; camisa preta (R$ 79,90) da YouCom; e sapatos do acervo pessoal. 

 
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Conforto é a palavra de ordem


“No meu trabalho tenho que manter o dresscode terno e gravata, mas no dia a dia eu gosto de peças esportivas”, conta o advogado e coronel Fernando Carlos Santos, 63. Além das camisetas básicas e com cores neutras, como preto e azul, ele aposta em uma terceira peça sempre que precisa sair para um evento noturno.

Assim como o pai, o personal trainer Gustavo Rodrigues, 37, não abre mão do conforto na hora de se vestir. No seu guarda-roupa não pode faltar camisetas pretas, calças skinny e um relógio para compor o look. E, mesmo não morando juntos, Gustavo e Fernando continuam compartilhando as peças preferidas até hoje.

A escolha deles é uma camiseta que vive circulando entre os guarda-roupas. Nas fotos, a proposta é adicionar uma terceira peça — que pode ser a camisa xadrez ou uma jaqueta mais encorpada para eventos noturnos.
Gustavo veste camiseta e tênis do acervo pessoal; camisa xadrez (R$ 349) da Ellus; calça jeans (R$ 99,90) YouCom; e cinto (R$ 49,99) da Hering. 
Fernando Carlos veste camiseta (R$ 39,99) da Hering; calça jeans (R$ 378) e jaqueta de camurça preta (R$ 636) da Forum; e tênis (R$ 387) da Jef. 

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Tendência seguida


Por causa do trabalho, Renato Nunes, 38, usa com frequência peças sociais durante a semana. Mas nos fins de semana, ele gosta de transmitir uma imagem mais leve. “Para sair, eu uso tênis de skatista e peças confortáveis”, conta. Ele divide as camisas e o tênis — ponto em comum na maneira de se vestir — com o filho, Davi Nunes, 21. Mesmo não morando mais juntos, eles acham uma maneira de trocar peças sempre que se encontram.

Para Davi, é muito importante que a roupa esteja na moda — ele é ligado em tendências. E, além das peças de roupa, os acessórios são superimportantes para a composição do look, tanto do pai quanto do filho. Os colares e as pulseiras são favoritos.

Na produção, a camisa jeans funciona com várias propostas: tanto a versão de manga curta quando a de manga longa. Para um look arrumado, a combinação com a calça é uma ótima aposta. Já durante o dia, a opção curta funciona bem como terceira peça e dá um charme extra ao combo camiseta e bermuda.
Davi veste camisa jeans do acervo pessoal; calça sarja (R$ 139,99) da Hering; e tênis branco (R$ 387) da Jef. 
Renato veste camisa jeans (R$ 119,99) da Hering; camiseta (R$ 197) e bermuda azul (R$ 255) da Forum; e chinelo de couro (R$ 217) da Jef. 

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Sem regras


A marca registrada de Ricardo Lourenço, 45, é a barba colorida. O que mais fez sucesso foi o tom de ruivo — mas ela já foi de diversas cores, como azul e rosa. O estilo do pai de Pedro Americano, 18, é “sem muitas regras”, como ele descreve. Na hora de escolher o look para sair, eles aproveitam para fazer uma visita ao armário um do outro. Mesmo que o tamanho não seja o mesmo, pai e filho sempre dão um jeitinho. “Eu gosto de camisetas largas, então as roupas dele funcionam bem”, conta Pedro.

A peça que eles mais gostam é a jaqueta jeans com o detalhe de pelinhos — perfeita para unir charme e conforto. Nas produções sugeridas, a terceira peça combina tanto com uma camiseta quanto com a camisa. Para os membros inferiores, a escolha também é fugir do tradicional: a calça preta de Ricardo tem detalhes listrados e Pedro usa uma calça verde militar — cor que tem tudo a ver com o inverno e foge dos clássicos preto e cinza.
Pedro veste camisa (R$ 159,99) da Hering; calça (R$ 99,90) da YouCom; jaqueta jeans (R$ 554) da Forum; e tênis (R$ 387) da Jef. 
Ricardo veste jaqueta e sapatos do acervo pessoal; camiseta verde (R$ 173) da Forum; e calça preta (R$ 328) da Ellus. 

Produção e styling: 
Ana Flávia Castro e Marcella Freitas
Fotografia: 
Carlos Vieira CB/D.A Press
Modelos: 
Giovanne Galetti, Odair Galetti, Ricardo Lourenço, Pedro Americano, João Côrtes, Rildo Côrtes, Gustavo Rodrigues, Fernando Carlos Santos, Davi Nunes, Renato Nunes — da 3Models Agency.
Locação: 
Layback Park Brasília e The Brain Coworking

 
* Estagiárias sob supervisão de Sibele Negromonte 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade