Publicidade

Correio Braziliense CASA

Quarto de criança: como deixar a bagunça no lugar certo

Os brinquedos já fazem parte da decoração da casa? Veja ideias para organizar espaços infantis


postado em 06/10/2019 08:00 / atualizado em 03/10/2019 17:23

(foto: Patrícia Cillo/Divulgação)
(foto: Patrícia Cillo/Divulgação)
Um arsenal de brinquedos, miudezas espalhadas, livros, canetinhas por todos os cantos. Na infância e na pré-adolescência, a brincadeira é garantida. A desordem, consequentemente, também. Mas com alguns truques, é possível, sim, deixar a bagunça mais arrumada e ainda ajudar no desenvolvimento da criança.

Falar em organização carrega uma premissa básica: separar os itens por categorias. Assim, seja no quarto, na brinquedoteca, seja nos demais ambientes, fica mais fácil de identificar como os brinquedos devem ser agrupados e qual é a melhor forma de armazená-los. De acordo com a personal organizer Cristiane Joffily, da Simplesmente Organizar, os espaços infantis devem envolver a criança nesse processo de arrumação. Vira oportunidade para os pequenos desenvolverem senso de organização e responsabilidade.

Para fazer a criança entender o esquema, a especialista sugere identificar o que tem em cada caixa, cesto, gaveta. “Com crianças pequenas, podem ser usadas imagens na superfície das caixas, símbolos que ajudem a criança a assimilar o que tem dentro. Fica bem didático e ajuda a praticar o ‘se tirou do lugar, tem que guardar’. Aos poucos, o comportamento se torna automático”, aconselha Cristiane. Além disso, o ideal é deixar o serviço na mão dos pequenos. Se os pais sempre arrumarem os brinquedos sozinhos, eles perdem a chance de aprender.

O uso de cores também reforça o senso de organização. Quando a criança já identifica os tons, faz sentido, então, explorá-los na separação dos brinquedos. Segundo a arquiteta Patrícia Cillo, os cestinhos — ou outros recursos usados para armazenar podem ter cores diferentes para diferenciar o que vai dentro e agrupar aquilo de mesma natureza

“A criança consegue relacionar a cor àquilo que está guardado em cada caixa. Quando o filho está aprendendo a ler, os pais também podem buscar formas lúdicas de escrever o que tem guardado em cada lugar. Plaquinhas escritas com giz, por exemplo.”
 

Armazenamento

A palavra de ordem é criatividade! Principalmente em ambientes pequenos. Para otimizar o espaço e conseguir guardar tudo, vale escolher opções multifuncionais que casem com a função de depósito. A arquiteta Renata Ciccarini indica que um baú de brinquedos, por exemplo, dependendo da forma que for pensado, pode virar mesa de estudos. Basta usar uma cadeira.

As estantes são saída para posicionar livros e brinquedos — os mais decorativos, já que ficam bem à vista. Dependendo da combinação de artigos, o recurso acaba dando um toque de estilo ao ambiente.

Cestos e caixas organizadoras, artifícios mais tradicionais, acomodam bem os itens da criançada e evitam que fique tudo aparecendo. Mas Cristiane alerta: “O problema do brinquedo guardado sempre é que, não vendo, as crianças não brincam”.

Para Patrícia, a solução se resume em criar um móvel acessível à criança, que deve ser, de preferência, do tamanho dela. Nada de prateleiras altas nem caixas pesadas demais de abrir. “Mesmo aquilo que está escondido e guardado precisa estar à mão para ela acessar de forma segura. Outra ideia que recomendo é o uso de armários com partes abertas e com partes fechadas. Os brinquedos pequenos, pecinhas de montar, por exemplo, ficam escondidos. Os itens maiores e bonitos ficam à mostra”, ensina.


Brincar X estudar

É comum que o espaço destinado aos estudos e a área para brincadeira fiquem lado a lado. Nos quartos, por exemplo, a escrivaninha costuma ficar próxima às estantes com brinquedos, e por aí vai. A personal organizer Cristiane Joffily destaca a importância de separar as propostas. Para ela, vale até deixar a área de estudo “de costas” para a dos brinquedos — que devem permanecer guardados quando a criança for estudar. Cristiane também lembra que quanto menos estímulo visual tiver em frente à cama, melhor para a criança na hora de ficar mais calma, porque diminui os estímulos com brinquedos e imagens.
 
Já a arquiteta Renata Ciccarini ressalta o cuidado de adequar a bancada conforme a acessibilidade da criança. “Alguns pais querem fazer uma bancada de estudo, mas os filhos ainda são muito pequenos. Uma alternativa que atende bem quem deseja uma bancada desde cedo é criar um tampo de mesa capaz de subir e descer, que atinja alturas diferentes. A criança usará no futuro também”, explica.
 
(foto: Edgard Cesar/Divulgação)
(foto: Edgard Cesar/Divulgação)

O espaço Suíte da Menina Influencer, assinado pelas arquitetas Renata Ciccarini e Valéria Januzzi para a CasaCor 2019, foi projetado para atender a uma pré-adolescente. Mistura informação de design com elementos infantis. A cama “flutuante” é o ponto central do quarto. O painel de cobogós serve de cabeceira. E, inspirado nas crianças dessa geração, o ambiente é todo automatizado. Quanto à organização: a penteadeira dispõe de gavetas e também serve de escrivaninha. Os livros ficam bem acomodados na estante mais baixa.
 
(foto: Edgard Cesar/Divulgação)
(foto: Edgard Cesar/Divulgação)
 
Nesse cantinho do quarto, pensado por Renata Ciccarini, o espaço embaixo da bancada ganhou função — foram posicionados nichos para armazenar utensílios do bebê. Práticos, os cestos organizadores também atendem à proposta.

(foto: Patrícia Cillo/Divulgação)
(foto: Patrícia Cillo/Divulgação)
As estantes mesclam brinquedos e livros nesse projeto de Patrícia Cillo. A textura da parede fica por conta dos objetos. E detalhe: a escrivaninha é posicionada de costas para a cama, para ajudar a manter o foco. 
 

Presença do Correio

Você também pode acompanhar pessoalmente ou pelas redes sociais do Correio Braziliense, toda quinta e sexta-feira, a partir das 19h, talks e shows que ocorrerão no espaço Yard by Hidden, projetado pela Entrequadra Arquitetos. Além disso, poderá escolher os seus ambientes preferidos na mostra pelo www.correiobraziliense.com.br, até 14 de outubro. Os projetos mais bem votados receberão o prêmio CB Casa Cor, patrocinado pela Eurobike. Na votação popular, é possível escolher o melhor projeto de sala, de quarto, de banheiro e de cozinha. Participe! 
 

Casa Cor Brasília 2019

Até 22 de outubro
De terça a sexta, das 15h às 22h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 22h 
 
 
*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade