Revista

Farra nua e crua

Soltos em Floripa, reality show da Amazon Prime Vídeo, explora a vida de %u201Czoação%u201D do público jovem. Elenco tem a participação de um brasiliense

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 29/03/2020 04:09
O elenco é formado por oito solteiros de diferentes estados brasileiros

;Não tem eliminação, não tem provas. É um programa de convivência. Trabalhamos e vivemos juntos em uma casa. Temos também a interação com o pessoal de fora. Isso tira do padrão dos realities do Brasil;. É assim que o brasiliense Murilo Dias explica a dinâmica do reality show Soltos em Floripa. A atração estreou em 20 de março na Amazon Prime Vídeo, com a divulgação de dois episódios. Os novos capítulos são disponibilizados na plataforma duas vezes por semana: às terças e sextas-feiras.

Para entender o programa é preciso perceber que Soltos em Floripa bebe da fonte de uma atração internacional de sucesso da MTV: a franquia Shore, em que o elenco trabalha, vive e faz muita farra em uma casa, mantendo a convivência com pessoas externas. Formato inédito no Brasil, Soltos em Floripa faz isso: coloca oito solteiros, quatro homens e quatro mulheres de diferentes locais do país, para uma convivência em uma casa em Florianópolis (SC). O objetivo é mostrar a farra dos jovens, que envolve muito romance, brigas e dramas.

O elenco foi escolhido pela própria Amazon Prime Vídeo, que fez uma seleção via redes sociais. Foi assim, pelo menos, com o brasiliense Murilo Dias, que foi contactado pelo Instagram. ;Na verdade, fui pego de surpresa. A produção entrou em contato comigo e fez o convite. Nunca passou pela minha cabeça participar de um reality show;, conta. O promoter de eventos de 28 anos passou por várias seletivas, entre elas, um churrasco em São Paulo que tinha como proposta ver a interação do grupo. ;Quando acabou, foi uma felicidade tremenda;, lembra.

Murilo dividiu a casa com Beatriz Garcia (Santos ; SP), Thais Pereira (SP), Nathália Gomes (GO), Taynara Nunes (Sorocaba ; SP), Ramon Bernardes (RJ), João Mercuri (Campinas ; SP) e Luan Cavati (ES). Um elenco composto por integrantes com características e personalidades diferentes ; mesmo que não seja diverso no sentido amplo da palavra (não há negros e nem pessoas LGBTs). ;Cresci muito lá dentro. Fiz uma família maravilhosa. Todas as pessoas são fantásticas. Cada uma delas tem alguma coisa boa para poder passar. Haverá discussões, mas, acima de tudo, a gente se uniu e sempre resolvia os problemas logo;, revela. Para o brasiliense, o maior desafio do reality show não é a convivência, mas a forma com que os sentimentos aparecem. ;Pega muito a emoção. Tudo lá é mais intenso. Um dia equivale a quatro;, avalia.

Diferenciais

O outro diferencial da atração é que intercala as cenas do reality com imagens de reações de um grupo de celebridades convidadas para comentar as ações da casa. O elenco tem Pabllo Vittar, Felipe Titto, Mariano, MC Carol, John Drops e Bianca Andrade, no chamado Soltos em Floripa: A resenha. Cabe a eles o julgamento do grupo como acontece com o público que assiste ao programa. ;A gente só ficou sabendo que ia ter isso depois que o programa acabou. Para a gente foi extraordinário saber que pessoas de quem somos fãs estão ali comentando. Isso é bem legal e dá uma outra visão para o público;, diz Murilo.

Logo na semana de estreia, Soltos em Floripa chamou a atenção. O motivo: a falta de censura do reality nas imagens exibidas nos episódios. As cenas de sexo são explícitas, o que difere de atrações como De férias com o ex Brasil e o próprio Big brother Brasil. Os participantes, inclusive, já se tornaram famosos nas redes sociais, ganhando novos seguidores. ;Nunca fui ;famosinho; de internet. Nunca tive essa intensidade das pessoas querendo saber da minha vida. Fiquei muito surpreso com a aceitação de todo mundo. E também estou disposto a receber as críticas e gerar isso de uma forma positiva;, completa.

Leia a crítica de Soltos em Floripa em http://blogs.correiobraziliense.com.br/proximocapitulo/.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação