Publicidade

Correio Braziliense

Tire os casacos do armário e se aconchegue com estilo

Nos dias frios, vestir um casaco deixa de ser opcional. Saiba como escolher o melhor modelo e combiná-lo


postado em 15/04/2020 18:00 / atualizado em 15/04/2020 15:07

(foto: Reproducao/instagram)
(foto: Reproducao/instagram)
Com a chegada da moda outono-inverno, as sobreposições tomam conta do nosso coração — e dos nossos looks do dia. Mesmo que em casa, toda brisa que bate pode virar desculpa para colocarmos um casaco estiloso, com o poder de transformar qualquer combinação. Mas, com tantas opções disponíveis, como saber qual escolher? 

O primeiro e principal ponto é lembrar que a terceira peça deve combinar com você e, consequentemente, com o seu estilo. Apesar de diferentes modelos indicarem diferentes ocasiões, o mais importante sempre será encontrar peças que te façam sentir confiante e confortável — sobre isso, vale ponderar a temperatura do país em que reside para evitar arrependimentos depois das compras. 

Vencido isso, o segundo ponto torna-se mais fácil, uma vez que envolve encaixar os casacos do seu estilo nas suas ocasiões. Para isso, você pode visitar os e-commerces para conhecer os modelos coringas, ou aproveitar esse período de isolamento para montar novos looks com as opções do guarda-roupa. 

Com a intenção de compartilhar conhecimentos, a Revista montou um guia rápido das principais referências de terceira peça com dicas da consultora de estilo Mariana Costta e imagens para te inspirar a se transformar em casa. 

Jaqueta jeans

(foto: Reproducao/instagram)
(foto: Reproducao/instagram)
Uma das peças mais democráticas e versáteis. Conhecidas por funcionar com ‘tudo’, elas podem ir vestidas tradicionalmente, amarradas na cintura e por cima dos ombros para adicionar estilo — e te proteger do frio. 

Apesar de fáceis de harmonizar, definir o modelo correto para você em meio a tantos pode ser complicado, mas Mariana dá algumas dicas para ajudar nessa tarefa: “Optar por uma jaqueta em  jeans mais escuro, sem desgastes ou efeitos chamativos faz com que ela possa ser usada com praticamente tudo do seu armário. Não precisa achar que vai enjoar, basta dar a ela o charme que você tiver vontade, com broches ou bottons, por exemplo”.

Ainda segundo a consultora, os modelos mais sequinhos, que não são apertados, nem largos demais, vestem melhor e podem ser usados das mais diferentes formas, inclusive em um look all jeans, que nunca sai de moda — vale lembrar que esse material quebra a formalidade e adiciona um ar despojado à composição. 

Cardigan

(foto: Reproducao/instagram)
(foto: Reproducao/instagram)
Por serem de malha ou tricô, os cardigans remetem certa casualidade e despojamento, mas, em cores sóbrias, eles podem ser opções até para locais formais. “Usado por cima de camisa clássica branca com uma saia ou calça de alfaiataria, por exemplo, conseguimos um visual elegante e de credibilidade para o trabalho”, esclarece a consultora. 

Se o desejo for pela leveza para aproveitar as temperaturas amenas, as terceiras peças com estampas e as coloridas funcionam bem com shorts e calças jeans, saias longas, blusas de alça, ou mesmo vestidos. 
(foto: Reproducao/instagram)
(foto: Reproducao/instagram)
 

Blazer 

O blazer tem conquistado cada vez mais espaço no guarda-roupa das mulheres. Conhecido como um tipo de casaco mais social, o item ocupa os ambientes de trabalho e é a pedida certa para as ocasiões formais, apesar de transitar bem entre as mais diversas propostas. 

Para Mariana, o material e o comprimento da peça são fundamentais para seu caimento. “O tecido deve ser plano, de lã fria, algodão ou mistura de fibras. O comprimento correto é na altura da metade do quadril”. Porém, se a intenção for criar a ilusão de um corpo mais alongado, o blazer pode ser mais longo que o tradicional. 

Entre os cortes mais comuns, os modelos acinturados adicionam toque de feminilidade enquanto aqueles que têm abotoamento duplo, os chamados jaquetões, dão um ar de modernidade à composição e são perfeitos para as mais fashionistas. 
 
(foto: Reproducao/instagram)
(foto: Reproducao/instagram)
 

*Estagiária sob supervisão de Taís Braga

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade