Revista

Máscaras de proteção: saiba como cuidar da pele do rosto

Saiba como cuidar da pele antes e depois de usar o equipamento de proteção contra o coronavírus. Especialistas dão dicas

Tayanne Silva*
postado em 20/05/2020 21:00
 (foto: Arquivo Pessoal)
(foto: Arquivo Pessoal)
O uso da máscara facial como uma das formas de prevenção ao contágio e para evitar a proliferação do coronavírus tornou-se obrigatório em vários estados e no Distrito Federal. A medida de segurança, no entanto, exige cuidados com a pele do rosto, principalmente das pessoas que têm o hábito de usar maquiagem. É preciso seguir alguns passos para a ter a cútis belíssima, como deve ser.

Nas redes sociais é possível encontrar imagens de pessoas com a face marcada pelo uso frequente e prolongado do equipamento de segurança. São, geralmente, profissionais da área de saúde, mas, além deles, outros trabalhadores apresentam pequenos problemas, como irritações, e, mais comumente, incômodo nas orelhas, o que pode ser resolvido com o ajuste dos elásticos.

Algumas pessoas estão usando maquiagem por baixo da máscara e sofrendo alergias dos materiais. ;Não use make por baixo! Primeiro, para não sujar e, segundo, para não engordurar. As maquiagens em geral têm um pouco de gordura mesmo que seja de toque seco;, explica Gina Matzenbacher, dermatologista da Clínica Leger.

;Há dermatologistas que estão recebendo casos de dermatite por contato, especialmente, por causa das máscaras modelo N95 e das cirúrgicas, porque são fabricadas com um material que solta uma resina por dentro, pois essas fazem oclusão e o contato é ainda maior com o rosto;, observa a médica.

De acordo com a dermatologista Kédima Nassif, os resíduos da maquiagem ficam presos na trama da máscara, prejudicando a filtragem de partículas do ar, podendo comprometer a capacidade de reter os patógenos como bactérias e vírus, entre outros, inclusive o coronavírus. ;A pessoa pode ter irritações, aumentar a oleosidade cutânea, favorecer o surgimento de acne e dermatite seborreica e até exacerbar a rosácea;, explica ela, graduada em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFG) e também residente em dermatologia.

Por isso, o recomendado é usar a máscara com a pele limpa, sem maquiagem, independentemente de ser base, pó, blush ou batom. É o que afirma a também dermatologista Paola Pomerantzeff. ;Se acontecer de você colocar a máscara com a maquiagem, porque se esqueceu de limpar a pele antes, o adequado é retirar a máscara descartável logo em seguida. No caso das máscaras de tecido, lavá-la imediatamente após o uso;, orienta. ;O uso de máscaras pode obstruir os poros e desidratar a pele. Se estiver com maquiagem pode agravar ainda mais.; De acordo com a Agência Nacional de Saúde (Anvisa), as máscaras faciais devem ser trocadas após três horas de uso. Essa é a recomendação mesmo para quem esteja sem maquiagem.

A influencer digital Laudelina Souza (@li.ssm), 24 anos, acha importante o uso da máscara. ;Todos devem usá-la para não ser expostos ao vírus, mas incomoda um pouco;, queixa-se. A jovem, no entanto, não abre mão da maquiagem, que usa só na região dos olhos e da testa. ;Eu passo pela pandemia pelo menos um pouco mais bonitas, né? Como a máscara não mostra o nariz nem a boca, então, economizamos base e boa parte das makes. Uma sobrancelha bem feita e um gatinho nos olhos;, aconselha, com criatividade.

Ela lembra que alguns produtos requerem cuidados, principalmente os que causam problemas respiratórios. ;Pó, blush, entre outras maquiagens podem dificultar a respiração." A criadora de conteúdo digital tem centenas de seguidores no Instagram, com um perfil que aborda temas sobre cabelo e maquiagem.

Cuidados com a pele

O uso constante da máscara pode prejudicar a pele, afirma a dermatologista a Kédima Nassif. ;Pode causar dermatite irritativa pelo atrito com o tecido e pelo aumento da sudorese, afetando a oleosidade cutânea, favorecendo cravos e espinhas e exacerbação da rosácea e da dermatite seborreica;, alerta. ;Coloque a máscara com o rosto limpo, evite o uso de maquiagem na área coberta;, orienta. De acordo com ela, sempre use as alças para colocar a máscara na face, com as mãos limpas. Após colocá-la, ajuste-a no nariz e lave as mãos mais uma vez.

Para a dermatologista Paola Pomerantzeff, muitos profissionais de saúde estão sofrendo com lesões de pele pela pressão constante das máscaras. ;Eles ficam com equimoses (manchas roxas) ou ;fissuras; (pequenos cortes e pele muito ressecada). A pele fica desidratada pelo tempo de uso, por isso, deve ser bem hidratada antes e depois da jornada de trabalho;, observa ela, que é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e tem mais de dez anos de atuação em dermatologia clínica.

Além de desidratar a cútis, o material das máscaras pode obstruir os poros e causar acne. ;Portanto, se você pode, fique em casa e evite sair. Assim, você colabora com o controle da epidemia e evita essas lesões na pele;, aconselha.

Alergias e irritações


Uma das medidas para diminuir a alergia é a mesma contra o coronavírus, orienta a dermatologista Kédima Nassif: tentar manter, ao máximo, o isolamento social e, assim, reduzir o tempo do uso da máscara. ;A troca de material sintético, como o usado em máscaras cirúrgicas por caseiras de algodão, pode ajudar. Assim como a aplicação de substâncias calmantes e cuidado específico com a pele, após a retirada no rosto;, orienta a médica, também membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). ;Caso ocorra alguma complicação, o dermatologista deve ser consultado para elaborar uma rotina de cuidados.;

A dica da Gina Matzenbacher, dermatologista da Clínica Leger, é que se você está com alergia, é necessário usar uma determinada máscara, use outra por baixo dela. ;Caso a pessoa tenha essa possibilidade, o ideal é a de tecido, principalmente, a de algodão para depois colocar outra por cima;. Já em relação ao tempo de uso, ela observa que orientação para quem utiliza muitas horas é não passar sequer protetor solar no local, ou seja, deixar a pele respirar.

Antes de colocar a máscara:


1 - Higienizar muito bem as mãos ao remover a maquiagem ou o protetor com base da face.
2 - Colocar a máscara no rosto pelas alças laterais. Ter certeza de que a máscara está cobrindo bem o nariz e a boca e está ;vedando queixo e laterais da face;.
3 - Ao chegar em casa, antes de retirar a máscara, higienizar bem as mãos.
4 - Retirar a máscara pelas alças laterais e descartá-la ou separar para lavar (caso seja de tecido).
5 - Higienizar muito bem as mãos após retirar a máscara.
6 - Descartar ou lavar (as de tecido).

Fonte: Paola Pomerantzeff, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Cuide bem da sua proteção


Ao contrário das máscaras descartáveis, as máscaras de tecido podem ser lavadas e reutilizadas regularmente, entretanto, recomenda-se evitar mais que 30 lavagens.

1 - A máscara deve ser lavada separadamente de outras roupas;
2 - Lavar previamente com água corrente e sabão neutro;
3 - Deixar de molho em uma solução de água com água sanitária* ou outro desinfetante equivalente de 20 a 30 minutos;
4 - Enxaguar bem em água corrente, para remover qualquer resíduo de desinfetante;
5 - Evite torcer a máscara com força e deixe-a secar;
6 - Passar com ferro quente;
7 - Garantir que a máscara não apresente danos (menos ajuste, deformação, desgaste, etc.), ou você precisará substituí-la;
8 - Guardar em um recipiente fechado.

* Para preparar uma solução de água sanitária ( 2,5%) com água, por exemplo, você pode diluir de 2 colheres de sopa de água sanitária em 1 litro de água.

Fonte: Anvisa (Agência Nacional de Saúde)

Saiba mais


O uso prolongado pode prejudicar quem tem pele oleosa?
  • Sim! A oleosidade da pele pode se exacerbar. Nesses casos, a rotina de cuidados em casa é fundamental.
  • Lavar a pele com sabonete específico e aplicar um spray com água rica em zinco, antes do uso do equipamento, pode ajudar.
  • À noite, os produtos de controle devem ser aplicados. Não se esquecer do filtro solar nas áreas expostas da face.

Obs: Após retirar a máscara e higienizar bem as mãos, lavar a face com sabonete facial, usar tônico (ambos específicos para pele oleosa) e, por fim, não deixar de hidratar a pele (existem hidratantes seborreguladores).
Fontes: Dermatologistas Paola Pomerantzeff e Kédima Nassif.
*Estagiária sob supervisão de Taís Braga


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação