Revista

Comida gostosa e saudável é a proposta da chef Fernanda Neves

Depois de mudar a dieta, advogada decide estudar gastronomia e se especializar em culinária funcional. Hoje, vê o alimento com outros olhos

Sibele Negromonte
postado em 29/07/2020 08:00
Depois de mudar a dieta, advogada decide estudar gastronomia e se especializar em culinária funcional. Hoje, vê o alimento com outros olhos
Quando voltou a Brasília, depois de uma temporada de dois anos no Rio de Janeiro, Fernanda Neves tomou um susto ao subir na balança: tinha ganhado mais de 20kg. A rotina frenética que levava na Cidade Maravilhosa a fizeram se descuidar dela mesma. ;Eu trabalhava demais, tinha apenas 15 minutos para almoçar e, diariamente, gastava horas no trânsito. Depois do baque inicial, vi que precisava fazer alguma coisa por mim.; E o começo desse caminho passava, necessariamente, pela alimentação.

O que não era exatamente uma novidade para Fernanda. Desde criança, ela já gostava de cozinhar. Até hoje, lembra-se com carinho do primeiro prato que fez, ao lado da avó paterna. ;Ela colocou um banquinho para eu alcançar o fogão e nós preparamos brigadeiro.; Mineira e descendente de árabe, a matriarca sempre foi a maior referência gastronômica da brasiliense. ;Eu cresci em meio a essas duas cozinhas muito fortes, ao redor de mesas fartas.;

Mas as panelas, até então, eram apenas um hobby na vida de Fernanda, que tinha cursado direto e trabalhado no ramo de aviação enquanto esteve no Rio. Com a decisão de mudar a dieta e passar a se olhar melhor, a jovem de 33 anos também começou a ver os alimentos com outros olhos, a ponto de querer fazer daquilo sua profissão. Com uma dieta saudável, mas nunca sem sabor, e a prática de exercícios físicos, perdeu os 20kg e ingressou na faculdade de gastronomia.

Logo no primeiro semestre, já iniciou os estágios. Trabalhou na Kaza Chique e na NutriChef, escola de gastronomia em que chegou a se tornar professora. Passou a ter uma relação de respeito com os alimentos e a vê-los sob outra ótica. Especializou-se na chamada culinária funcional. ;Eu cortei o glúten da minha dieta, mesmo não sendo silíaca, e isso me fez muito bem. Cozinhar tornou-se um trabalho de alquimia, um desafio, e chegar a um resultado satisfatório é muito compensador.;

Ajudando outras pessoas

E, se a perda de peso por meio de uma alimentação saudável deu certo para ela, certamente, daria, também, para outras pessoas. Um amigo nutricionista sugeriu que Fernanda, com a sua experiência de chef, criasse cardápios funcionais. Surgia, assim, o ali.MENTE.se, a princípio, um site de receitas, que logo expandiu os serviços.

O primeiro deles foi o Treinamento do Lar, no qual a chef vai à casa do cliente e ensina desde higienizar e manipular os alimentos até cozinhá-los e guardá-los. São quatro horas de ensinamentos, em que são executadas de seis a oito receitas. ;Apresento algumas bases de molho, refeições gourmetizadas, lanches. Tudo vai depender do gosto do consumidor.;

Para aqueles que não querem cozinhar, o ali.MENTE.se oferece um outro serviço personalizado. Depois de responder a um questionário em que a chef descobre restrições, gostos e expectativas sobre a alimentação, ela prepara um cardápio formado por cinco refeições, em um total de 30 porções individuais, para serem congeladas. Podem ser almoços, jantares ou lanches, um menu mais básico ou mais gourmet, como o cliente preferir.

Mas de uma coisa Fernanda não abre mão: o consumidor precisa comprar os ingredientes e levá-los até ela. ;É importante que a pessoa mantenha esse vínculo com o alimento, saiba o que está comendo. Já tive cliente que comprou brócolis achando que era couve-flor, porque nunca tinha visto nem um nem outro.; Em resumo, o serviço funciona assim: depois das respostas do questionário, a chef monta o cardápio, manda a lista de compras e, ao lado da fiel ajudante, Janete Oliveira, prepara as marmitas. A única restrição é que não entra glúten na sua cozinha para evitar contaminação cruzada.

Fernanda também passou a fazer consultoria para restaurantes da cidade e chegou a assinar o cardápio de um restaurante que tem a pegada funcional, o The Plate. Quando tudo ia a todo vapor, veio a pandemia. Por segurança, suspendeu, temporariamente, o Treinamento do Lar e, como muitos clientes ficaram inseguros em sair para fazer compras e levar até a chef, viu o movimento despencar. Precisava, então, reinventar-se.

Foi aí que teve a ideia de montar cardápios semanais para serem entregues na casa do cliente. Todas as quintas, ela lança as cinco opções disponíveis e, até a terça-feira, recebe as encomendas. Na quarta, as marmitas são entregues. O feedeback tem sido tão bom que, provavelmente, manterá o delivery mesmo depois da pandemia.

Além de saudável, Fernanda ressalta que a sua cozinha é prática. ;Costumo dizer que sou uma chef preguiçosa. Gosto do alimento por si só, com preparos que não precisam de muita coisa;, brinca. Para compartilhar com a coluna, ela escolheu uma receita nessa linha: fácil, prática, mas que surpreende bastante. ;Fiz uma viagem à Bolívia, visitei plantações de quinoa e me encantei com a variedade de possibilidades com esse grão tão rico. Esse brownie não usa farinha e pode ser consumindo por quem tem intolerância à lactose, basta só trocar a manteiga por óleo de coco.;

Pode ser o ponto de partida para quem busca uma dieta mais saudável!

Brownie de quinoa com cacau

Depois de mudar a dieta, advogada decide estudar gastronomia e se especializar em culinária funcional. Hoje, vê o alimento com outros olhos
Ingredientes
3/4 de xícara de quinoa cozida em água
2 ovos
1 xícara de açúcar mascavo ou demerara ou de coco
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta do reino moída (opcional)
1 colher de chá de extrato de baunilha
60g de manteiga sem sal ou
50g de óleo de coco
3/4 de xícara de cacau em pó puro
1 colher de sopa de castanhas do Brasil
1 colher de sopa de baru picado
1/2 colher de sopa de nibs de cacau

Modo de preparar
Em um liquidificador, processe bem a quinoa com os ovos. Junte os demais ingredientes e processe por mais três minutos. Enquanto bate os ingredientes, leve uma panela ao fogo baixo e derreta a manteiga, acrescente o cacau e mexa tomando cuidado para não queimar e até adquirir uma textura homogênea. Coloque o preparo de manteiga com cacau no liquidificador e bata mais um pouco. Despeje a massa em uma forma de silicone e decore com as castanhas e o nibs de cacau por cima. Leve para assar em forno preaquecido a 200;C por aproximadamente 25 minutos.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação