Superesportes

Jamaica faz a festa na Suíça com Bolt nos 200m e Powell nos 100m

;

postado em 02/09/2008 17:08
Nova potência mundial das provas rápidas do atletismo, a Jamaica viu seus dois principais atletas conquistarem nesta terça-feira os títulos das provas dos 100m e dos 200m rasos no Grand Prix Atletíssima, em Lausanne. Como já era esperado, o fenômeno Usain Bolt venceu os 200m com folga, enquanto Asafa Powell faturou a disputa de menor distância. Correndo em sua prova preferida, o homem mais rápido do mundo dominou os 200m, mas sem quebras de recorde mundial. Bolt, que nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 estabeleceu 19s30m, nesta terça-feira cruzou a linha de chegada no primeiro lugar com 19s63 ; mas com quase meio segundo de vantagem sobre o segundo colocado, Churandy Martina. O atleta das Antilhas Holandesas foi o segundo colocado com 20s24, deixando o norte-americano Walter Spearman em terceiro, com 20s54. Tanto Martina como Spearman haviam sido desclassificados dos Jogos de Pequim por terem cometido irregularidades durante a prova. Bolt acabou não correndo os 100m nesta terça e deu a chance para o compatriota Asafa Powell levar o título com o tempo de 9s72 ; o antigo recorde mundial do fenômeno, que em Pequim cravou 9s69. O norte-americano Walter Dix conseguiu 9s92, com uma mínima vantagem sobre o também jamaicano Nesta Carter, que terminou com 9s98. Nas outras provas masculinas de pista em Lausanne, domínio dos atletas africanos. O Quênia conseguiu a dobradinha dos 800m com Asbel Kipruto Kipropo (1min44s71) e Alfred Yego (1min44s78) e colocou mais dois atletas no pódio dos 1.500m: Daniel Kipchirchir e Haron Keitany, segundo e terceiro colocados respectivamente. O vencedor foi Yusuf Saad, do Bahrein, com 3min32s83. Os 3.000m foram vencidos pelo etíope Tolossa Chengere, que conseguiu a marca de 7min52s28. Os Estados Unidos conseguiram dois títulos entre os homens: nos 400m, com a dobradinha de LaShaw Merritt e Angelo Taylor; e nos 110m com barreiras, com David Oliver - que deixou para trás o cubano campeão olímpico Dayron Robles, segundo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação