Superesportes

Em Londres, CPB mira esportes que "dão mais medalhas"

;

postado em 20/10/2008 14:35
Visto como ;a realização da melhor expectativa; pelos dirigentes, a nona colocação do Brasil nas Paraolimpíadas de Pequim só será melhorada em Londres-2012 com um maior investimento em modalidades que possuem muitos pódios. Pelo menos é esta a visão do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) para o novo ciclo que se inicia, visando o evento inglês. ;Chegamos em um patamar em que, para passar do nono lugar no quadro de medalhas, temos que procurar esportes que dêem mais medalhas de ouro;, admite Andrew Parsons, secretário-geral do CPB. Ele cita o exemplo da Grã-Bretanha, segunda melhor nação em Pequim-2008. ;Eles ganharam sete ouros no ciclismo de pista. No ciclismo, nós só tivemos dois atletas;, afirma. Em contrapartida, Parsons comemora o fato de o Brasil ter ampliado o leque de modalidades vitoriosas. ;Em Atenas, só havíamos subido ao pódio do futebol de cinco e de sete, no atletismo, na natação e no judô. Agora, também ganhamos medalha no remo, na bocha, no hipismo e no tênis de mesa, além do judô feminino ter apresentado grande evolução;, destacou. Contando com uma verba de aproximadamente R$ 20 milhões por ano, cerca de cinco milhões a menos do que somente a Petrobras investiu no Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para a reta final de preparação para as Olimpíadas de Pequim, onde o Brasil ficou com a 23ª colocação, Parsons evita entrar em polêmica. ;Não costumamos fazer a comparação com esportes olímpicos porque são duas coisas diferentes. É como você comparar bananas com maçãs. Além disso, há mais medalhas em disputa nas Paraolimpíadas;, alega o dirigente, que espera mais apoio da iniciativa privada. ;Espero que isso mude. Antes de Pequim, a iniciativa privada via o investimento em paraolímpicos como uma espécie de ação social. Espero que nos vejam agora como investimento;, pede.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação