Superesportes

Ponte Preta marca no final e se recupera diante do Ituano

;

postado em 14/03/2009 20:38
Depois de três jogos sem vencer, a Ponte Preta finalmente quebrou o jejum e alcançou seu primeiro triunfo sob o comando do técnico Marco Aurélio. Jogando no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, a equipe sofreu, mas conseguiu vencer o Ituano por 2 a 1 e entrar na briga por uma vaga no Torneio do Interior. Durante o primeiro tempo, a Macaca teve melhor atuação pressionou o Ituano, que tentava ligar rápidos contra-ataques para surpreender o anfitrião. Mesmo assim, foram necessários boas chances desperdiçadas e 33 minutos de bola rolando para que o placar saísse do zero no Majestoso. Danilo Neco já havia perdido gol feito quando conseguiu abrir o placar. O atacante recebeu lançamento, invadiu a área e driblou o goleiro, mas chutou em cima do zagueiro, desperdiçando a oportunidade. Pouco depois, ele preferiu fazer o simples e, após grande passe de Tinga, fuzilou da mesma posição na entrada da área para balançar as redes. A vantagem foi mantida até o fim do primeiro tempo. De volta após o intervalo, o Ituano se jogou para cima do rival e passou, então, a criar as melhores oportunidades sem, no entanto, dominar as ações em campo: as equipes faziam um jogo parelho em Campinas. Foi então que, em tentativa de jogada dentro da área, a bola acabou resvalando no braço de um jogador da Ponte Preta. Pênalti que o atacante Alex Afonso não desperdiçou. O goleiro Aranha quase fez a defesa, mas o chute forte e seguro do camisa 9 da equipe de Itu tinha destino certo. A igualdade reascendeu a disputa e passou a irritar a torcida local: a cada passe errado e chance desperdiçada, o torcedor se enervava mais com o time. O gol da vitória só saiu aos 28 minutos. Leandrinho recebeu pela esquerda, invadiu a área e cruzou rasteiro. Antes que o atacante Danilo Neco pudesse completar para o gol, o lateral-esquerdo Valmir, ex-Palmeiras, acabou mandando contra a própria meta. Na comemoração, o atacante da Macaca tomou cartão amarelo. Pouco depois, tocou a bola intencionalmente com a mão e foi expulso.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação