Superesportes

Manchester bate Arsenal e garante vaga na final para tentar bicampeonato da Liga dos Campeões

;

postado em 05/05/2009 17:32
O atual detentor do título da Liga dos Campeões segue na luta pelo bicampeonato. Nesta terça-feira, o Manchester United derrotou o Arsenal por 3 x 1 e garantiu uma vaga na decisão da principal competição europeia, que será realizada em 27 de maio, em Roma, contra o vencedor do duelo entre Chelsea e Barcelona. Como já havia vencido a partida de ida por 1 x 0, o Manchester só precisava de um empate na casa do adversário para garantir a vaga na decisão. Mas Park, contando com uma falha de Gibbs, e Cristiano Ronaldo por duas vezes, fizeram os gols dos Diabos Vermelhos, decidindo a semifinal. Van Persie, de pênalti, descontou. Para chegar a sua quarta final da Liga dos Campeões, o Manchester quebrou um tabu, mas confirmou outras duas marcas. Em primeiro lugar, os Diabos Vermelhos venceram o Arsenal no Emirateis Stadium - os Gunners não perdiam uma partida em casa pela competição europeia há 24 jogos. Além disso, o Manchester impediu o Arsenal de, pela primeira vez na história, derrotar um adversário inglês nas fases decisivas de uma competição europeia. Em contraste a este fato, os Diabos Vermelhos mantiveram a proeza de nunca terem sido eliminados por times de seu país em torneios continentais. Agora, o Manchester, líder do Campeonato Inglês com 80 pontos, tentará seu quarto título da Copa dos Campeões (venceu em 1967/68, 98/99 e 07/08). Já ao Arsenal resta a disputa do torneio nacional, no qual está na quarta colocação com 68 pontos, na zona de classificação para a próxima edição da Champions. O jogo Cristiano Ronaldo marca logo aos 10 minutos do primeiro tempo e leva sua equipe à vitória O Arsenal prometeu que iria atacar o Manchester United desde o início. E cumpriu. Logo no primeiro lance do jogo, Sagna foi à linha de fundo e cruzou com perigo. Na sequência, Fabregas recebeu na intermediária e bateu para o gol. A bola desviou em Ferdinand e quase matou o goleiro Van der Sar. Contudo, quando era melhor na partida e pressionava, o Arsenal tomou uma ducha fria. Aos sete minutos, Anderson fez bom lançamento para Cristiano Ronaldo, que, pela esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou rasteiro. O lateral do Arsenal, Gibbs, faria o corte tranquilamente, mas escorregou e a bola sobrou para Park balançar as redes. Ainda assimilando o golpe do primeiro gol tomado, o Arsenal tomaria o segundo tento aos dez minutos. Van Persie, que se recuperou de contusão, fez falta em Cristiano Ronaldo pela direita. Enquanto todos esperavam um levantamento para a área, o melhor do mundo de 2008 soltou a bomba e, contando com uma falha do goleiro Almunia, balançou as redes do mandante pela segunda vez na partida. Precisando de quatro gols para reverter a desvantagem, o Arsenal tentava, timidamente, reagir. O Manchester, por sua vez, se aproveitava dos contra-ataques e quase marcou o terceiro gol, quando, após bela troca de passes, Rooney bateu colocado e exigiu grande defesa de Almunia. Mesmo não apresentando um bom futebol, o Manchester era eficiente, se defendia bem e ainda criou boas chances no final do primeiro tempo, ambas com Cristiano Ronaldo. Na primeira, o camisa 7 cabeceou para fora. Em seguida, o português, de primeira, bateu para o gol, mas Almunia fez a defesa. Na volta para o segundo tempo, o panorama assistido foi o mesmo: o Arsenal tentando atacar, mas sem eficiência, com o Manchester se defendendo bem e saindo nos contra-ataques. Tanto que logo aos seis minutos, Cristiano Ronaldo exigiu uma boa defesa de Almunia. Pressionando, o Arsenal apostava nas bolas levantadas para a área. E foi em um destes lances que acabou castigado. Aos 16 minutos, a zaga do Manchester afastou um escanteio e Cristiano Ronaldo tocou de calcanhar para Park. O sul-coreano lançou Rooney, que avançou pela esquerda e cruzou para o camisa 7 dos Diabos Vermelhos fuzilar para o gol. Assim, nem mesmo a expulsão de Fletcher e a penalidade convertida por Van Persie, no ângulo de Van der Sar, puderam ameaçar a classificação do Manchester United.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação