Superesportes

Calmo, Rubinho diz que a sorte do 'novo Schumacher' ainda pode mudar

;

postado em 08/06/2009 10:22
A cada grande prêmio que passa em 2009, as chances de Rubens Barrichello de conquistar o título inédito da Fórmula 1 estão diminuindo. Porém, os 26 pontos de desvantagem em relação a Jenson Button não intimidam o piloto de 37 anos, que, do alto de sua experiência, garante que a sorte do companheiro de equipe pode mudar em apenas 'um segundo'. De qualquer forma, enquanto o inglês não comete erros, suas exibições são consideradas dignas de Michael Schumacher pelo brasileiro. Ao Grande Prêmio da Turquia, que aconteceu no último domingo, Rubinho queria ter chegado 'com a faca nos dentes', contudo um problema no câmbio logo na largada sacrificou toda a sua corrida, que depois foi repleta de erros até o primeiro abandono do ano ser conhecido. O resultado aumentou ainda mais o favoritismo de Button, que ao vencer pela quarta vez seguida parece não ter concorrentes rumo ao título da categoria. Desde 1993 na categoria, por outro lado Barrichello garante já ter presenciado situações suficientes para acreditar em uma reviravolta, que segundo ele só 'precisa de um segundo' para acontecer. "Com toda a minha experiência estou muito calmo", afirmou o corredor, que, no entanto, não esconde a decepção após o resultado em Istambul. "Estou irritado com a situação, mas amanhã é um outro dia. A pista de Silverstone é ótima, eu a amo. Lá não quero só vencer, quero ter a volta mais rápida e a pole position", emendou, em referência à etapa inglesa marcada para 21 de junho. De qualquer forma, Rubinho não teve como discutir a fase 'iluminada' pela qual está passando Button. As seis vitórias impostas pelo britânico nas sete primeiras provas do Mundial 2009 significam um retrospecto melhor até que o de Michael Schumacher em 2004, quando o alemão ganhou 12 das 13 primeiras corridas disputadas, mas tinha um aproveitamento de pontos inferior à esta altura da competição. "Jenson está capitalizando todas as oportunidades, parecido com Michael, porque as coisas se abrem para ele sem muitos problemas. Mas não os vejo vencendo todas, e quando isso acontecer será minha hora de conquistar".

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação