Publicidade

Correio Braziliense

Seleção fecha ano contra a Coreia do Sul

Após faturar o título da Copa América, disputada em solo nacional, em julho, a Seleção Brasileira não venceu mais


postado em 19/11/2019 04:36 / atualizado em 19/11/2019 08:37

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Na última chance de terminar 2019 deixando uma boa impressão, a Seleção Brasileira enfrenta a Coreia do Sul, hoje, a partir das 10h30, em amistoso marcado para Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, no Estádio Mohammed Bin Zayed, onde também buscará encerrar o jejum de vitórias.

Após faturar o título da Copa América, disputada em solo nacional, em julho, a Seleção Brasileira não venceu mais. E não foi por falta de oportunidades, afinal, a equipe entrou em campo para cinco amistosos desde então, com derrotas para Peru e Argentina, e empates contra Colômbia, Senegal e Nigéria.

Os resultados ruins e o futebol fraco apresentado dentro de campo aumentaram a pressão sobre Tite, especialmente após a Seleção ser dominada pela Argentina na última sexta-feira, em amistoso disputado em Riad, na Arábia Saudita, onde perdeu por 1 x 0. “Desesperado não estou. Sei das pressões, mas não tem desespero. Que a gente ganhe e jogue muito”, disse Tite.

O treinador, que não pode contar com Neymar nesta Data Fifa, tem um desfalque por lesão, do lateral-esquerdo Alex Sandro, que havia sido titular no clássico sul-americano. A sua será ocupada por Renan Lodi, mas as alterações não se resumirão a essa, pois Tite decidiu fazer outras quatro trocas. A principal delas se dará no meio-campo, com a entrada de Fabinho, destaque do Liverpool, assumindo a vaga que parecia ser cativa de Casemiro. Ele terá a companhia de Arthur no setor, assim como de Lucas Paquetá, embora o jovem do Milan tenha sido bastante criticado pela atuação contra a Argentina, sendo substituído no intervalo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade