Superesportes

O futuro da capital

Jovens do Gama e do Real Brasília têm a complicada missão de, em grupos com equipes que chegam como candidatas ao título, fazer bonito e mostrar que o DF é um celeiro de bons jogadores

João Romariz*, Mariana Fraga*
postado em 02/01/2020 04:05
Jovens do Gama e do Real Brasília têm a complicada missão de, em grupos com equipes que chegam como candidatas ao título, fazer bonito e mostrar que o DF é um celeiro de bons jogadoresA primeira competição do calendário brasileiro de 2020 começa hoje. A Copa São Paulo de Futebol Júnior, ou Copinha, é o maior torneio das categorias de base do Brasil. Estão formados 32 grupos, com quatro equipes cada, totalizando 128 times que estarão em São Paulo em busca do título ; e, mais importante, a projeção de atletas no cenário nacional. Dois times representaram o Distrito Federal na competição: Gama e Real Brasília. Os clubes se preparam para tentar uma vaga no mata-mata (fase decisiva na qual perdeu, volta para casa). Mas o sorteio não favoreceu as equipes da capital: o Gama está no grupo 14, ao lado de Athlético-PR, Paulista-SP e Rio Claro-SP. Já o Real está no grupo 21, com Grêmio-RS, Juventus-SP e União Mogi-SP.

* Estagiários sob supervisão de Fabio Grecchi


Gama - Grupo 14


; Com o título do Candangão sub-19, o alviverde garantiu vaga na Copinha e reforçou o elenco. Treinados por Leonardo Roquete, 16 jogadores permaneceram e outros 22 foram contratados. Os destaques do são Lucas Silveira, meio campista de forte marcação e boa chegada ofensiva; e Eduardo Muriel, meia atacante técnico e com ótima finalização de média distância.

; Roquete, 33, é bicampeão do Candangão de Juniores, além de um vice-campeonato pelo Capital. Será sua quarta Copinha e, para esta, acredita em uma boa campanha do Gama, mesmo sabendo que está num dos grupos mais duros.

; ;Caímos em um grupo fortíssimo. A estréia é sempre difícil para todo mundo, podemos surpreender. A segunda e a terceira rodada são decisivas. Vamos em busca da classificação na primeira fase. Vamos em busca de ir o mais longe possível;, explicou.

; O Gama abre a Copinha contra o Athlético-PR, conhecido pela formação de atletas. Nas últimas temporadas, saíram do CT da base para o profissional o goleiro Santos, o lateral Renan Lodi e o atacante Pablo. Renan Lodi é lateral esquerdo do Atlético de Madri e com chances na posição na seleção brasileira.

; Os treinadores do Athletico também têm um histórico de competência. Como Tiago Nunes, hoje técnico do Corinthians, que passou pelo sub-20 do clube antes de levar o profissional ao título da Sul-Americana, em 2018. Para esta Copinha, o treinador será Rafael Guanaes.

; O Paulista de Jundiaí, dono da casa, deve fazer jogo duro com o Gama, em busca da segunda colocação e a classificação para o mata-mata. O atual campeão paulista da série B passou por uma reformulação na base e contará com jogadores que atuam no profissional e voltaram para jogar a Copinha. Será pedra no sapato do time da capital na segunda rodada.

; O Gama fecha a fase de grupos diante do Rio Claro. Em tese, o adversário mais fraco, mas a Copinha sempre surpreende. Pode ser o jogo da classificação gamense. Um dos atletas inscritos é o polonês Vincent Probosz, 19, com passagem nas categorias de base do Manchester United, da Inglaterra.

; As partidas serão disputadas no Estádio Dr. Jaime Pinheiro de Ulhoa Cintra, em Jundiaí, e terão transmissão da FPF TV.


Jogos

Athletico-PR x Gama-DF - Amanhã - 16h15
Paulista-SP X Gama-DF - 06/01 - 14h
Gama-DF X Rio Claro-SP - 09/01 - 14h


Real Brasília - Grupo 21


; Ao faturar o vice-campeonato do Candangão Sub-19, o Real Brasília conquistou a vaga para disputar a Copinha pela segunda vez. A equipe, que foi campeã brasiliense da categoria no primeiro ano de fundação, conquistou a vaga para disputar a competição pela primeira vez, em 2018. Na edição, a equipe passou da fase de grupos, mas foi eliminada em seguida pelo Audax-SP.

; O treinador Gerson Ramos chegou no Real Brasil como auxiliar técnico do profissional e, depois do fim do Candangão, assumiu o sub-20. ;Caímos em um grupo forte, mas estamos com a expectativa grande;, estimou.

; O Real Brasília se reforçou com atletas locais, como Gustavo Kanu e Pedro, que estavam no Paracatu. O camisa 10 do Real, Vinicios Urissapa Ianumaka Kamaiura, 17 anos, saiu de Canarana (MT), onde vivia em uma tribo indígena, para ser um dos destaques do ataque.

; O Real está no grupo 21, e jogará no Estádio Francisco Ribeiro Nogueira, em Mogi das Cruzes. O time começa a caminhada na competição contra o Grêmio-RS, hoje, às 17h. Os confrontos contra o time gaúcho e Juventus serão transmitidos pelo SporTV. Já contra o União, pela FPF TV.

; Para o jogo de estreia, o Grêmio é franco-favorito. O time que deve ir a campo contra o Real Brasília conta com alguns dos campeões da Copa Ipiranga, além de Diego Rosa, jogador campeão do mundial Sub-17 pelo Brasil.

; Após fazer a sua melhor campanha no Paulista Sub-17 deste ano, ao chegar à terceira fase e ser eliminado, o Juventus da Mooca chega à Copinha para mostrar mais um bom trabalho com a categoria juvenil. Em dezembro, a equipe passou por uma preparação com amistosos em Santa Branca, entre os dias 11 e 22. A equipe treinada por Marcel Barbosa não vai contar com um dos seus principais jogadores, o meia Luiz Henrique, que ultrapassou a idade da competição.

; Se em 2019 o União Mogi passou da fase de grupos pela primeira vez na história, em um grupo que contava com equipes tradicionais, como Santos e São Caetano, em 2020 a equipe de Mogi das Cruzes quer ir além. Para isso, conta com Mariano, que defendeu o time na última edição da Copinha, e foi artilheiro da equipe em todas as competições disputadas em 2019.


Jogos


Grêmio-RS x Real Brasília-DF - Hoje - 17h
União Mogi-SP X Real Brasília-DF - 05/01 - 8h45
Real Brasília-DF X Juventus-SP - 08/01 - 14h45

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação