Publicidade

Correio Braziliense

Foi um Deus nos acuda

Em jogo dramático paralisado pela forte chuva por mais de uma hora, Real Brasília consegue virada e avança à próxima fase


postado em 09/01/2020 04:16 / atualizado em 09/01/2020 08:29

Na segunda participação no torneio, o Real Brasília acumulou duas vitórias e uma derrota na etapa inicial(foto: Real Brasília/Divulgação )
Na segunda participação no torneio, o Real Brasília acumulou duas vitórias e uma derrota na etapa inicial (foto: Real Brasília/Divulgação )

Em partida que ficou paralisada por quase uma hora e meia por causa da forte chuva em Mogi das Cruzes, ontem, o Real Brasília bateu o Juventus-SP, de virada, por 2 x 1, e garantiu vaga no mata-mata da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

O Real Brasília teve de remar — quase literalmente — para garantir vaga na próxima fase da competição. Diante do Juventus-SP, que contava com a maior parte da torcida no Estádio Nogueirão, o time da capital soube se adaptar ao gramado encharcado depois da paralisação, virou o jogo e continua sonhando em fazer história no torneio de juniores.

Enquanto a bola ainda rolava, o Juventus se deu melhor. Apesar do primeiro tempo movimentado, com as principais chances favorecendo a equipe da capital, os paulistas voltaram mais ligados para a segunda etapa e abriram o marcador logo aos quatro minutos. Em jogada pela esquerda, Rikelmi – que anotou três gols em três jogos – conduziu, entrou na área e bateu cruzado para vencer o goleiro João Victor e inaugurar a contagem.

Aos 15 minutos, a chuva em Mogi aumentou, e o árbitro conversou com os atletas sobre a possibilidade de interrupção da partida. Três minutos depois, com a queda de raios, o jogo foi paralisado. Além do gramado, o túnel que dá acesso aos vestiários sofreu com a forte chuva e ficou alagado.

Após cerca de 40 minutos de espera, a equipe de arbitragem voltou a campo e decidiu esperar mais tempo para um possível retorno da partida. Depois de mais uma checagem do gramado, com quase uma hora e meia de paralisação, foi confirmado o retorno do jogo, mesmo com os atletas e a comissão técnica dos dois times se manifestando contrários à realização do duelo em função do campo encharcado.

O time da capital voltou para campo descansado, mas pressionado. Tinha apenas 30 minutos para virar a partida e assegurar a vaga no mata-mata. Jogou — ou nadou — em busca do resultado e foi recompensado. Aos 25 minutos, Araújo empatou a partida com um belo arremate da entrada da área. Aos 34, em bola alçada na área sem muita precisão, Hugo surgiu por trás da linha de impedimento do Juventus e virou o jogo, dando números finais à partida híbrida de futebol e polo aquático, garantindo o Real na próxima fase.

Gama

Hoje, o Gama, outro representante do DF, tenta seguir os passos do Real e alcançar a próxima fase. Chegando para a última rodada na lanterna do grupo 14, o alviverde ainda tem chance de ocupar uma das vagas do mata-mata. Para isso, terá de vencer o Rio Claro, às 14h desta quinta-feira, e torcer para o Paulista não vencer o Athletico. Nas duas partidas que realizou até agora na Copinha, o Periquito perdeu para o time paranaense na estreia, por 2 x 0, e empatou com o Paulista em 1 x 1.

*Estagiário sob a supervisão de Fernando Brito

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade