Publicidade

Correio Braziliense

Quero ser Reinier

Saiba quem são e onde jogam os 53 jogadores nascidos no DF que disputaram o torneio. Dois deles estão nas semifinais. Legião candanga se inspira no menino do Guará I que acaba de trocar o Flamengo pelo Real Madrid


postado em 21/01/2020 04:09 / atualizado em 21/01/2020 09:27

Cedido ao Oeste pelo Timão, Reifit foi carrasco do São Paulo nas quartas(foto: Reprodução/Instagram)
Cedido ao Oeste pelo Timão, Reifit foi carrasco do São Paulo nas quartas (foto: Reprodução/Instagram)

Oficializado ontem como reforço do Real Madrid um dia depois de completar 18 anos, Reinier Jesus Carvalho inspira uma legião de 53 jogadores nascidos no Distrito Federal que disputaram a Copa São Paulo de Futebol Júnior e sonham assinar contrato com um gigante europeu. Negociado pelo Flamengo por 30 milhões de euros (R$ 136 milhões na cotação de ontem), o meia-atacante nascido no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), na L2 Sul, e criado no Guará I, fechou até 2026 e se apresentará após o Pré-Olímpico da Colômbia (leia matéria ao lado).

Enquanto isso, os candidatos a Reinier encaram a vida como ela é em grandes e minúsculos clubes do Brasil. O Correio teve acesso ao Censo da Federação Paulista de Futebol (FPF). O documento aponta um estudo aprofundado sobre os 3.724 jogadores inscritos na Copa São Paulo 2020. Do total, 53 nasceram no Distrito Federal.

Berço de ídolos como Kaká, eleito melhor do mundo em 2007; Washington, maior artilheiro de uma edição do Brasileirão com 34 gols em 2004; e Lúcio, capitão da Seleção no título da Copa das Confederações 2009; o DF ocupa o 21º lugar na comparação por estados.

Dos 53 brasilienses, 37 nasceram em Brasília, nove no Gama, três em Ceilândia, outros três em Taguatinga e um no Guará. Dois deles estão classificados para as semifinais. Autor do terceiro gol do Corinthians na vitória por 3 x 1 sobre o Fluminense-PI na fase de grupos, Walisson, de 19 anos, é uma das apostas da base alvinegra. Tem a confiança do técnico Dyego Coelho. Esteve em campo nas sete partidas da campanha do time.

Walisson chamou a atenção do Corinthians na Copinha 2018. O então menino da base da Ponte Preta chegou ao torneio com a fama de ter balançado as redes 22 vezes no Paulistão Sub-17. A Macaca faturou o título contra o Palmeiras. Walisson assinou contrato de empréstimo até 2021.

Amanhã, outro candidato a "Reinier" enfrentará o Grêmio. Reifit Alves de Faria é um dos artilheiros do Oeste com três gols. A aposta de 18 anos gosta de jogo grande. Balançou a rede na derrota por 3 x 1 para o Cruzeiro na fase de grupos e decretou a eliminação do São Paulo nas quartas por 2 x 1.

Reifit não pertence ao Oeste. Está emprestado ao clube até abril deste ano. O brasiliense pertence ao Corinthians. Desembarcou no clube em 2019, aos 17 anos. O atacante até acumulou milhas na Série B do ano passado pelo Oeste.  

Semifinalistas da Copinha, Walisson e Reifit pertencem ao Corinthians, um gigante do futebol brasileiro. Outros brasilienses iniciam a carreira em times quase anônimos. Yago Brasília e Gabriel Alexandre, por exemplo, vestiram a camisa do Capital, do Tocantins.

Se Walisson e/ou Refit chegarem à decisão, o DF terá representante na final pelo segundo ano consecutivo. Tiago Reis, criado no Cruzeiro, foi um dos destaques do Vasco na campanha cruz-maltina.

O DF viu até capitão erguendo a Copinha. Lúcio usava a faixa do Inter na conquista do tetra em 1998. Ele havia sido contratado depois de uma derrota por 7 x 0 do Guará para o time colorado na Copa do Brasil de 1997. Celso Roth gostou do beque e pediu o reforço.

 

Da Copa SP ao Real em um ano

Estrela do Flamengo na Copinha do ano passado, Reinier fez um gol em quatro jogos na campanha rubro-negra do ano passado. Brilhou na goleada por 4 x 0 sobre o Jaguariúna na fase de grupos, mas não evitou a eliminação no primeiro mata-mata da segunda fase. O time carioca deu adeus ao torneio depois de perder para o Figueirense, por 1 x 0. Reinier repete a trajetória de Vinicius Junior, outra cria rubro-negra contratada pelo Real.

 

Precoce, Reinier brilhou na conquista da Copa do Brasil Sub-17 em 2018 e rapidamente ganhou espaço no elenco profissional do Flamengo. O técnico português Jorge Jesus foi fundamental para o sucesso. Fez seis gols em 15 jogos. Atuou oito vezes como titular e acumulou 13 vitórias, um empate e apenas uma derrota no elenco principal. Ajudou o clube a conquistar o bi da Libertadores e o Brasileirão no ano passado.

 

Oficializado como reforço do Real Madrid um dia depois de completar 18 anos, como mostrou a matéria do último domingo do Correio, Reinier será o terceiro jogador brasiliense a vestir a camisa do Real Madrid. Antes dele, Kaká, que também disputou a Copinha, foi apresentado com imensa festa no Santiago Bernabéu. Era 2009. Dois anos antes, o meia havia sido eleito melhor jogador do mundo defendendo o Milan da Itália. A contratação custou 67 milhões de euros ao clube espanhol, o dobro do valor pago por Reinier. O brasiliense Alípio também passou pela base do Real Madrid no período de 2008 a 2010. No entanto, jamais conseguiu estrear no time principal.

 

O brasiliense de 30 milhões de euros (R$ 135 milhões) é um dos poucos jogadores da cidade a vestir camisa pesada da Europa. Kaká defendeu Milan e Real Madrid. O auge de Amoroso foi o Borussia Dortmund. Lúcio chegou ao Bayern Munique e Internazionale. Washington passou pelo Fenerbahçe da Turquia. O Manchester United pensou em tirá-lo da Lazio uma vez. Felipe Anderson começou por baixo na Lazio, amadurece no West Ham, que pagou ao clube italiano o mesmo valor desembolsado pelo Real Madrid para ter Reinier, e tem pinta de que, em breve, será alçado a um clube de ponta da Premier League. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade