Publicidade

Correio Braziliense

Exigência por evolução

Equipe do técnico André Jardine volta a campo hoje, às 22h30, contra o Uruguai, em jogo que vale a liderança do Grupo B. Treinador espera corrigir erros da estreia e vencer com mais tranquilidade desta vez


postado em 22/01/2020 04:17 / atualizado em 22/01/2020 08:56

O atacante brasiliense Reinier durante treino do Brasil: time oscilou na primeira partida(foto: Lucas Figueiredo/CBF)
O atacante brasiliense Reinier durante treino do Brasil: time oscilou na primeira partida (foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Após a vitória na estreia, a Seleção Brasileira volta a campo hoje, às 22h30, pelo Torneio Pré-Olímpico Sul-Americano, contra o Uruguai, em Pereira, na Colômbia. O confronto vale a liderança do Grupo B, pois as duas equipes venceram na primeira rodada.

No Brasil, o ambiente é de confiança após a vitória na primeira de estreia, sobre o Peru. No entanto, a atuação no segundo tempo do jogo contra os peruanos ligou o sinal de alerta para comissão técnica e jogadores.

“Estamos conscientes do quanto temos de evoluir. Tivemos alguns êxitos de construção, avanços corretos, muito boa ocupação de espaço. Conseguimos municiar nossos pontas com um volume interessante de bolas, que proporcionavam a vantagem sobre o lateral adversário. Nossos meias se projetando com qualidade. Se tivéssemos sido mais efetivos, certamente, teríamos matado o jogo no primeiro tempo”, avaliou o técnico André Jardine, ainda sobre a estreia contra o Peru.

Para o treinador brasileiro, os primeiros 45 minutos diante dos peruanos refletiram bem o estilo de jogo do Brasil e o que se pode esperar do time durante o Torneio Pré-Olímpico. Mas no segundo tempo, a Seleção Olímpica não conseguiu manter o ritmo e intensidade. Ainda assim, criou situações de perigo em contra-ataques. “Com as entradas do Igor e do Reinier, a nossa ideia era dar mais energia no setor de meio campo e tentar matar o jogo naquele momento, com mais jogadas de infiltração, característica desses dois jogadores. O segundo gol era o que precisávamos para dar tranquilidade na reta final. O gol não saiu, daí entrou o Maycon para a gente dar uma segurada e ter mais controle do jogo nos minutos finais”, explicou Jardine.

Para o confronto de hoje, o técnico André Jardine terá o retorno do atacante Matheus Cunha, que desfalcou a equipe na estreia por conta de dores de cabeça. O próprio jogador afirmou que está bem após o problema. “Eu tive um probleminha, me senti mal, mas graças a Deus estou melhor. Os doutores me aconselharam a repousar no primeiro jogo, para que no segundo eu possa estar 100% e ajudar o Brasil”, disse.

O Uruguai passou pelo Paraguai na estreia e também está confiante para o duelo contra os brasileiros. A equipe sabe que um triunfo sobre a Seleção vai deixar a classificação para o quadrangular final muito próxima. Na outra partida do grupo, a Bolívia, que folgou na primeira rodada, vai enfrentar o Paraguai.

“Estamos conscientes do quanto temos de evoluir. Tivemos alguns êxitos de construção, avanços corretos, boa ocupação de espaço. Se tivéssemos sido mais efetivos, teríamos matado o jogo no primeiro tempo”
André Jardine, técnico da Seleção Brasileira, sobre a estreia contra o Peru

Da Espanha, Zidane faz elogios ao jovem Reinier 

O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, elogiou ontem a jovem promessa do futebol brasileiro Reinier, afirmando que a nova contratação do clube madrilenho “é um jogador de futuro”. Reinier “é do Real Madrid, é o futuro, mas ainda não está com a gente, então é preciso ir passo a passo”, declarou Zidane em coletiva de imprensa na véspera do confronto pela Copa do Rei contra o Unionistas de Salamanca, da terceira divisão.

“É um jogador de futuro e quando chegar veremos o que fazer, mas, a princípio, ele irá para o Castilla (filial do Real Madrid)”, completou o técnico merengue sobre Reinier, de 18 anos recém-completados.

O Real Madrid anunciou na segunda-feira a contratação da joia revelada pelo Flamengo com o plano de deixá-lo se adaptar ao futebol europeu jogando pela filial do clube e treinando com o time profissional sempre que possível.

“Como todos os jogadores brasileiros, ele é muito bom tecnicamente, é a principal qualidade”, completou Zidane, que afirmou ter visto vídeos de Reinier, mas que prefere esperar para vê-lo ao vivo. “Vou esperar que chegue aqui para que a gente o conheça como fizemos com Vinicius Junior, Rodrygo e Militão”, outros brasileiros do time, afirmou Zidane.

R$ 136 milhões

Valor pago pelo Real Madrid para contratar o brasiliense Reinier 

 

Maycon festeja retorno após lesão

A vitória sobre o Peru na estreia do Torneio Pré-Olímpico valeu muito mais do que os três pontos para o meia Maycon. Recuperado de lesão no joelho, que o deixou mais de seis meses fora do futebol, os minutos em campo com a camisa da Seleção Brasileira representaram uma conquista pessoal importante.

“Vestir a camisa da Seleção Brasileira é sempre uma honra e, depois do ano complicado que eu tive, entrar em campo, jogar alguns minutos, ter a sensação de voltar a vestir a camisa da Seleção Brasileira me deixou muito feliz. Agora é continuar trabalhando para ajudar o grupo da melhor forma possível”, disse.

Maycon é uma das lideranças do grupo convocado por André Jardine. Com a camisa da Seleção Brasileira, acumula convocações nas categorias de base e disputou o Sul-Americano Sub-20, em 2017. O jogador sabe muito bem como é enfrentar equipes sul-americanas e o quanto são difíceis competições como o Pré-Olímpico. O jogador aprovou a estreia do time no torneio.

“O nosso primeiro tempo foi muito bom. Criamos oportunidades e executamos o que Jardine vinha pedindo. É o primeiro jogo da temporada da grande maioria. Essa volta é sempre complicada, ainda mais numa estreia de competição vestindo a camisa da Seleção. Bate a ansiedade, mas a estreia passou. O segundo jogo tem de ser bem melhor. A gente tem de se manter forte nos dois tempos. Se conseguirmos manter aquela atuação do primeiro tempo, vai ser muito importante para esse segundo jogo”, disse.

Por ser uma competição rápida, com poucos dias de descanso e treinos entre os jogos, o Pré-Olímpico exige muito do elenco. O camisa 15 avisa que o grupo está preparado: titulares e reservas no mesmo nível, prontos para ajudar a equipe.  “Somos um grupo extremamente qualificado. Todos os jogadores sabem da qualidade de cada um. O Pré-Olímpico é competição de tiro curto, mas que dá oportunidade para todos jogarem. Time muito qualificado e todos trabalham muito forte pra buscar a titularidade”, resumiu Maycon.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade