Superesportes

Festa no interior

Após sete anos, um clássico do futebol do estado volta a ser disputado fora da capital, desta vez, com torcida única. Duelo entre Palmeiras e São Paulo ocorrerá na Fonte Luminosa, em Araraquara

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 26/01/2020 04:06
Jogadores do Palmeiras treinam na Fonte Luminosa: hoje, time tem o primeiro desafio real do ano
O futebol paulista resgata, hoje, a partir das 16h, a tradição de levar para fora da capital os jogos entre os quatro principais clubes do estado. O encontro, válido pelo Campeonato Paulista, entre Palmeiras e São Paulo, na Fonte Luminosa, em Araraquara, marca o retorno dos clássicos ao interior após sete anos, com um grande diferencial em comparação às outras ocasiões: será a primeira partida com torcida única.

A última vez em que os quatro principais clubes do estado atuaram fora da capital ou da Vila Belmiro foi justamente em Araraquara. Pelo Campeonato Brasileiro de 2013, Corinthians e Santos empataram por 1 x 1. Já entre Palmeiras e São Paulo, os dois últimos jogos em outras cidades foram em 2012: um em Barueri e outro, em Presidente Prudente.

Em toda a história, os maiores rivais do futebol paulista atuaram 47 vezes fora de São Paulo ou de Santos. A maior parte dos confrontos ocorreu na década de 1990, quando 20 clássicos foram disputados em território ;caipira; por diferentes campeonatos.

A incursão dos times grandes pelo interior se deu por motivos variados. Houve casos de falta de opção na capital por questões de segurança ou por obras em estádios e até o esforço das prefeituras em atrair os clubes. Um exemplo disso ocorreu em Presidente Prudente, local de seis clássicos entre 2009 e 2012. A cidade se encarregava de pagar o transporte e a hospedagem dos times, além de repassar a renda da bilheteria.

No caso do clássico de hoje, Araraquara foi a solução alternativa. O mandante, Palmeiras, está com seu estádio em obras, para a instalação da grama sintética, e recorreu primeiramente ao Pacaembu. Sem acordo com os novos responsáveis pela concessão do antigo estádio municipal, o clube optou pelo interior e escolheu a cidade pela grande concentração de palmeirenses.

Para o secretário municipal do Esporte e Lazer de Araraquara, Everson Inforsato, a procura do alviverde para reservar o estádio causou surpresa. ;Eu penso que ajudou muito a nossa relação com o Palmeiras por termos sido a casa do time deles na Copinha nos dois últimos anos. Nós sempre recebemos bem e tivemos elogios sobre as instalações;, afirmou.

O preço do aluguel também é vantajoso. Se no Pacaembu a despesa não sairia por menos de R$ 35 mil, atuar na Fonte Luminosa será até 60% mais barato. ;O aluguel pode chegar a até
R$ 15 mil. Com o valor, vamos comprar mais grades para ajudar na orientação e na organização do público;, contou o secretário.

Por questões de segurança, a partida de hoje terá somente torcedores do Palmeiras, para cumprir a determinação das autoridades estaduais, em vigor desde abril de 2016.
O técnico do alviverde, Vanderlei Luxemburgo, disse não se importar em atuar no interior. ;Em 2004, fui campeão brasileiro pelo Santos jogando oito jogos fora de casa. Você tem de estar preparado para ganhar, independentemente de onde vai jogar;, frisou.



Repetição

O Palmeiras não tem desfalques, por isso, Luxemburgo deve repetir a equipe que goleou o Ituano por 4 x 0, na estreia. No São Paulo, o técnico Fernando Diniz deve fazer apenas uma mudança em relação ao time que venceu o Água Santa por 2 x 0 na primeira rodada: o lateral-esquerdo Reinaldo foi liberado da estreia para acompanhar o nascimento da filha Rebeca e volta a ficar à disposição.



Histórico

O passado dos clássicos no interior guarda capítulos importantes do futebol paulista. Um dos principais foi a final do estadual de 1995, entre Corinthians e Palmeiras. Com o Pacaembu e o Morumbi em reformas, Ribeirão Preto recebeu os dois jogos da decisão, vencida pelo alvinegro. Apesar de ter sido disputado por pontos corridos, o estadual de 2005 teve a definição no interior. O São Paulo garantiu o título ao empatar com o Santos por 0 x 0, em Mogi Mirim. O interior foi ainda o local do primeiro gol de Ronaldo pelo Corinthians, em 2009. Ele marcou no 1 x 1 com o Palmeiras, em Presidente Prudente, pelo Campeonato Paulista.



Palmeiras
Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Victor Luis; Gabriel Menino e Ramires; Dudu, Lucas Lima e Raphael Veiga; Luiz Adriano
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

São Paulo
Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes; Helinho, Vitor Bueno e Pablo
Técnico: Fernando Diniz

16h

Fonte Luminosa
Araraquara (SP)
Paulistão ; 2; rodada



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação