Publicidade

Correio Braziliense

Gabigol vai vestir a 24 na estreia na Taça

Campanha contra a homofobia começou depois da declaração de um diretor do Corinthians, na apresentação do colombiano Cantillo, de que no alvinegro não se usa o número 24


postado em 03/02/2020 04:35 / atualizado em 03/02/2020 08:06

(foto: Mauro Pimentel/AFP)
(foto: Mauro Pimentel/AFP)
Gabriel Barbosa, do Flamengo, aderiu à campanha contra a homofobia, que começou depois da declaração de um diretor do Corinthians, na apresentação do colombiano Cantillo, de que no alvinegro não se usa o número 24 (referência a uma associação preconceituosa ao número no jogo do bicho). O atacante vai de 24, hoje, na partida contra o Resende, às 20h, no Maracanã. Além de Gabigol, Tailson (Santos), Flávio (Bahia) e Nenê (Fluminense) passaram a usar o número. Depois da polêmica, o Corinthians decidiu devolver a Cantillo a 24, que usava quando jogava no Júnior Barranquilha. O número serve também para homenagear Kobe Bryant, que o utilizava nos Los Angeles Lakers.

Sobre o jogo de logo mais, a torcida finalmente vai matar as saudades da equipe campeã brasileira e da Copa Libertadores, em 2019. Após ser representado nas quatro primeiras rodadas da Taça Guanabara por uma equipe de garotos, o clube vai promover estreia de seus titulares no Campeonato Carioca.

Jorge Jesus, que também não participou dos jogos do Estadual até agora, vai usar a partida como preparação para a disputa da Supercopa do Brasil, no dia 16, contra o Athletico-PR, em Brasília. Por isso, vai escalar o que tem de melhor. Além de quase todos os titulares, o português também poderá usar cinco jogadores contratados recentemente: o zagueiro Gustavo Henrique, o volante Thiago Maia e os atacantes Pedro, Michael e Pedro Rocha. Apenas o zagueiro Léo Pereira, que chegou do Athletico-PR, não tem condições legais de jogo.

Apesar de tantas caras novas, o “Mister” só deverá ver novidades no time titular na defesa. Isso porque Pablo Marí foi vendido ao Arsenal, da Inglaterra, e Rodrigo Caio ficará fora do jogo por causa de um corte no joelho direito. Assim, Jorge Jesus deverá escalar Gustavo Henrique ao lado de Thuler, que foi reserva na temporada de 2019.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade