Superesportes

Surto de coronavírus pressiona decisão sobre a Olimpíada

É mais provável que a Olimpíada deste ano seja cancelada do que transferida de local ou adiada

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 26/02/2020 04:06
O novo Estádio Olímpico de Tóquio é o palco da abertura, em 24 de julhoUm importante integrante do Comitê Olímpico Internacional (COI) disse ontem que, caso seja comprovado que a epidemia de coronavírus se tornou perigosa demais, é mais provável que a Olimpíada deste ano seja cancelada do que transferida de local ou adiada.

;Vai chegar o momento em que as pessoas vão ter de perguntar: ;essa situação está sob controle o suficiente e nós podemos ficar confiantes sobre ir a Tóquio?;;, questionou o canadense Dick Pound, membro do COI desde 1978, o que o torna o mais antigo ainda em atividade no comitê.

Para ele, o mês de maio será a data-limite para uma definição a respeito da manutenção dos Jogos. ;Várias coisas têm de começar a acontecer (nessa época). Você tem de começar a elevar a segurança, a comida, a Vila Olímpica, os hotéis. As pessoas de mídia deverão estar lá construindo seus estúdios. Se os Jogos não puderem ir adiante como planejado, provavelmente deveremos olhar para um possível cancelamento;, completou.

Segundo estimativas da OMS (Organização Mundial de Saúde), a epidemia de coronavírus já matou cerca de 2.600 pessoas ao redor do mundo, a maioria na China. Além de países asiáticos, já foram identificados casos na Europa. Apenas na Itália são 220 infectados e sete mortos. Nesta semana, Kuwait, Bahrein, Afeganistão, Iraque e Omã registraram seus primeiros infectados.

Torneios qualificatórios para a Olimpíada já tiveram de ser remarcados, como o de futebol feminino, levado de Wuhan, na China, para a Austrália. O de basquete saiu da China para a Sérvia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação