Publicidade

Correio Braziliense

Fotografia: é hora de organizar tudo


postado em 11/05/2010 12:04

Fotografar é fácil, mas organizar o acervo… Cada dia que passa vejo mais pessoas fotografando, mas cada vez menos compartilhando fotos. Um dos motivos é a desorganização e a dificuldade de encontrar as fotos. As câmeras digitais criam pastas com nomes pouco atraentes, “DSC3500” por exemplo. As imagens que são armazenadas lá recebem uma numeração sequencial, como DSC3501.jpg , DSC3502.jpg e assim sucessivamente.

Se essas fotos são das férias de 2009 ou do natal de 2005, ninguém as identificará pelos seus nomes. O pior é que muitas vezes as máquinas fotográficas reiniciam a numeração e você acaba tendo várias fotos, com os mesmos nomes em pastas diferentes. Se, manualmente, alterar o nome da pasta, poderá identificar o assunto das fotos que estão lá, mas as imagens continuarão com seus nomes complexos.

Uma solução para resolver o problema é usar um programa que faça a renomeação das fotos em lote, ou seja, diversas de uma só vez. Outra situação que ocorre, e eu sou um exemplo disso, é que os notebooks e micros acabam tendo seus discos rígidos lotados com muitas fotos tiradas em alta resolução, com muitos Gbytes de tamanho.

Essa situação pode ser resolvida se você copiar as fotos para DVDs ou um disco externo e manter uma cópia em tamanho menor no micro, com qualidade para visualização na tela e internet. Se gosta de publicar fotos na internet, mas não gosta que lhe “roubem” a foto, copiando-a e usando-a em outros locais, você pode criar marcas d’água nas fotos — o que consiste em um texto sobreposto à imagem, mas de forma quase transparente.

Para realizar essas tarefas, um programa muito bom é o PhotoWham 1.6 disponível em : http://bit.ly/acyTFQ .

O programa não poderia ser mais simples. Você ajusta suas preferências sobre o tamanho, o nome das fotos e sobre a marca d’água. Depois, basta arrastar fotos ou pastas para a interface e deixar que ela faça o trabalho.

Clique no primeiro botão com o sinal vermelho para especificar qual tarefa será executada. Marque o campo “Active” para ativar um dos serviços. Especifique uma pasta para as imagens alteradas. Salve as configurações. Agora basta arrastar as fotos para a área central da tela do programa. O processamento é automático. Como exemplo, reduzi 20 fotos que ocupavam 35 Mbytes para menos de 7 Mbytes, alterando o seu tamanho para a largura de 800 pixels e com a aplicação da marca d’água.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade