Publicidade

Estado de Minas

Eletrodomésticos e eletrônicos com inteligência artificial já estão à venda

Conheça os produtos e se prepare para ter, a distância, todo o controle da sua casa.


postado em 19/07/2011 10:46 / atualizado em 19/07/2011 11:20

iHouse Smarthydro: Um toque no painel e o banho é preparado automaticamente na temperatura e no nível de água escolhidos(foto: Paulo Risi/iHouse )
iHouse Smarthydro: Um toque no painel e o banho é preparado automaticamente na temperatura e no nível de água escolhidos (foto: Paulo Risi/iHouse )
Na cozinha, a geladeira tuíta, o fogão deixa apenas os alimentos quentes, sem esquentar a panela. No sala, os programas preferidos das emissoras de tevê são gravados por meio de aplicativos instalados em dispositivos móveis, o porta-retratos acessa as fotos diretamente do Facebook, a televisão entra na internet, inclusive para ver a conta bancária, e o aspirador-robô é quem tira a sujeira.

No banheiro, é possível até modificar a temperatura da tampa do vaso, a descarga é automática (e também pode ser acionada pelo controle remoto, com opção de duas velocidades). No quarto, o smartphone monitora o seu sono e só o desperta quando tem certeza que você dormiu o suficiente. Todos esses eletroeletrônicos e aplicativos fazem parte da geração inteligente que começa a desembarcar nas lojas. “Não tem mais por que, por exemplo, ligar uma lavadora do jeito que ligávamos uma televisão há 30 anos, por meio de um botão. Acredito que isso demorou demais a chegar até o consumidor. Para integrar esses aparelhos, é questão de tempo. Estamos entrando na era dos Jetsons”, ressalta Renato de Oliveira, diretor-comercial da iHouse, empresa especializada em soluções de automação.

“Buscamos sempre facilitar a vida do consumidor. A tecnologia evolui muito rápido e, à medida que se populariza, os custos diminuem”, ressalta Marcio Portella, diretor-comercial da divisão de eletrônicos de consumo da Samsung. A empresa apresentou este ano uma geladeira e uma nova linha de televisores inteligentes que prometem conquistar os consumidores pelo fato de estarem conectados à rede. O refrigerador vem com uma tela touchscreen de 8 polegadas acoplada, na qual é possível consultar a previsão do tempo e aplicativos, como o Twitter. O produto ainda não tem previsão para chegar ao Brasil.

A concorrente LG também apresenta produtos para deixar a casa mais esperta. A companhia lançou a linha Thinq, com destaques para uma lavadora de roupas, uma geladeira e um robô aspirador de pó. Por meio de uma rede sem fio e com o uso de um smartphone ou tablet, o usuário controla funções básicas, como o ciclo de lavagem e a temperatura do refrigerador, além de receber alertas quando esqueceu a porta do eletrodoméstico aberta.

Aliado
Além dos equipamentos da cozinha, a sala de TV também ganhou aparelhos eletrônicos inteligentes. Os novos televisores contam com aplicativos que podem ser usados para acessar as redes sociais e até bancos. As operadoras de tevê por assinatura também investem nesse campo e lançaram programas para tablets e smartphones que oferecem gravações a distância e consulta on-line da fatura. Para curtir aquele som, não é preciso mais acoplar o MP3 no dock — basta começar a tocar a música que ela é reproduzida nos alto-falantes, que podem estar em qualquer canto da casa.

Assim como é possível controlar todas as funções da residência, é possível também que a casa seja uma aliada para o morador, enviando, por exemplo, a pressão arterial aferida no aparelho do paciente direto para o médico. O sistema desenvolvido pela Amdocs — especializada em soluções de Tecnologia da Informação — utiliza como parceiros as operadoras de telefonia. Um ponto de acesso é colocado em casa, e por meio dos dispositivos, há uma troca de informações.

Os dados, que podem ser desde imagens do circuito interno de televisão até o consumo de energia, são enviados para onde o usuário quiser, como uma central de polícia ou para smartphones. Por estar baseado na computação na nuvem, apenas uma caixa, parecida com as fornecidas pelas tevês a cabo, é instalada na casa. As vendas devem começar no primeiro semestre de 2012.

Controle do sono
Um despertador inteligente instalado no iPhone só desperta quando tem certeza que o usuário dormiu o suficiente. O aplicativo Sleep Cycle analisa as diferentes fases do sono, por meio do acelerômetro do smartphone, e monitora o usuário. Basta colocá-lo no colchão e quando ele detecta o período mais leve de sonolência, o despertador toca. Ainda é possível ter um gráfico com as principais alterações do sono ao acordar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade