Publicidade

Estado de Minas

Uso abusivo das redes de relacionamento pode distanciar pessoas


postado em 28/08/2012 10:06

Ildomar Oliveira, 22 anos, não gosta de sair para comemorações e prefere ficar em casa: contato com os amigos deixou de ser diário e, agora, encontram-se pouco durante a semana(foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press)
Ildomar Oliveira, 22 anos, não gosta de sair para comemorações e prefere ficar em casa: contato com os amigos deixou de ser diário e, agora, encontram-se pouco durante a semana (foto: Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press)

Usuários cada vez mais dependentes da internet e das mídias sociais, pais que reclamam que os filhos estão alheios ao mundo e a falta do diálogo: medos e preocupações presentes no dia a dia e que têm relação com o uso intenso das redes sociais e dos aparatos tecnológicos. O psicólogo Odair Comin, escritor do livro Mestre das emoções (editora Giz Editorial), não deixa de lado os pontos positivos dessas plataformas, como a facilidade de conhecer pessoas, encontros de antigos amigos e de indivíduos com pensamentos semelhantes, entretanto alerta para fatores como a falsa sensação de ter muitos colegas, o afastamento do mundo real, a perda de identidade e a famosa dependência da conexão virtual.

Segundo o psicólogo, o compartilhamento e o convívio virtual são o que mais chama a atenção dos adeptos. “Lá, o usuário tem voz e pode ser ouvido por milhões, ele existe. É importante se mostrar aos amigos, para o mundo. Tudo isso em larga escala. Tal possibilidade o seduz” explica. Não importam mais gostos ou pensamentos, o importante é a audiência. “Estamos nos tornando um programa televisivo, que se baseia em dados para dirigir a pauta. Isso cria um ser humano carente de aprovação alheia. O impacto disso é um pessoa com dificuldade em lidar com problemas. No virtual, você pode ser rei, poderoso, fazer e desfazer. No real, é mais complicado”, comenta.

Leia mais notícias em Tecnologia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade