Publicidade

Estado de Minas

Para aperfeiçoar os drones, pesquisadores se inspiram em diferentes animais

Um conjunto de trabalhos publicados em uma coletânea especial da revista especializada Bioinspiration and Biomimetics mostra alguns dos mais curiosos trabalhos que unem o talento animal à sabedoria da ciência


postado em 09/06/2014 06:00

A popularização dos drones, pequenos veículos aéreos não tripulados, logo encontrou diversas utilidades para essas máquinas voadoras, que vão desde o monitoramento militar à entrega de pizza. Mas o sonho de ter assistentes realizando tarefas tão variadas em pleno ar também exige uma diversidade igualmente grande de modelos que possam planar, pular, pousar, decolar e fazer todas as outras atividades que se espera deles. Para atender a esse dilema de engenharia de proporções inéditas, pesquisadores procuraram inspiração na mãe natureza. Um conjunto de trabalhos publicados em uma coletânea especial da revista especializada Bioinspiration and Biomimetics mostra alguns dos mais curiosos trabalhos que unem o talento animal à sabedoria da ciência.

Leia mais notícias em Tecnologia


Os grupos de diferentes países deixaram as ferramentas de lado por um tempo para buscar exemplos de bichos que poderiam ensinar aos drones como voar melhor. Além de pássaros, foram observados morcegos, insetos, esquilos, cobras e peixes — qualquer bicho capaz de sair do chão por um tempo prolongado tem algo a ensinar aos cientistas.

“Pássaros são criaturas incríveis, e seu desempenho ainda é, de muitas formas, insuperável pelos drones. Como inspiração, estávamos procurando algo mais simples, e o planar do esquilo voador e do peixe voador nos forneceu princípios claros de design”, justifica Alexis Lussier Desbiens, autor de um dos projetos e pesquisador da Universidade de Sherbrooke, no Canadá. Outros grupos trabalham no aperfeiçoamento de moscas robóticas menores que uma moeda, enquanto o mesmo bicho ainda é estudado por equipes que querem entender com mais detalhes os segredos do voo desse inseto.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade