Publicidade

Estado de Minas

iCloud não é 100% seguro, garante especialista em segurança da informação

Mariano Sumrell, da AVG Brasil, afirma que é preciso tomar cuidados para evitar o vazamento de informações


postado em 02/09/2014 08:01 / atualizado em 02/09/2014 09:44

O vazamento das fotos ítimas de diversas celebridades norte-americanas, como Jennifer Lawrence, reacendeu o debate sobre a segurança dos dados armazenados na núvem - termo utilizado para falar de arquivos on-line. Um dos diretores de uma das maiores empresas de tecnologia da informação do Brasil, Mariano Sumrell, afirmou que o sistema não é 100% seguro e, eventulamente, pode apresentar falhas.


Uma pessoa hackeou o iCloud ontem e está soltando fotos íntimas de atrizes conhecidas. Todo o iCloud está comprometido? Há riscos para pessoas que não são famosas?
A gente não sabe exatamente qual a dimensão do ataque. Acredita-se que tenha sido o que chamamos de ataque de força bruta, que são várias tentativas consecutivas de acessar aquele serviço. Colocam computadores dedicados a isso, testando variadas combinações. Quando os servidores percebem uma tentativa repetitiva, eles bloqueiam o acesso. Mas no caso do iCloud, isso não estava funcionando. Agora já corrigiram a falha. Mas essa falha de segurança pode ter sido explorada em cima de qualquer pessoa.

Edward Snowden disse que não devemos confiar na nuvem. Em nenhum caso?
Qualquer serviço online pode ser atacado. Também os servidores da nuvem. O envio de informações é seguro e criptografado, mas eventualmente falhas podem acontecer. Não dá para confiar 100%. O risco não é grande, mas existe. E quanto maior o servidor, está mais sujeito a isso, porque armazena mais informações. E o iCloud é muito grande.

Leia mais notícias em Tecnologia

Como podemos nos proteger desse tipo de ataque?
É sempre bom usar senhas mais difíceis, porque esses ataques de força bruta tentam várias sequências. Além disso, é bom usar códigos diferentes em serviços diferentes, porque se descobrir de um, encontram de todos. Eu recomendo que as pessoas troquem suas senhas. Não há uma evidência de que todo mundo tenha sido comprometido, mas é sempre uma precaução a se tomar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade