Publicidade

Estado de Minas

95% dos filmes indicados ao Oscar estão disponíveis para download pirata

Vazamentos podem ter vindo de membros da própria Academia


postado em 19/01/2015 17:32 / atualizado em 19/01/2015 17:41

(foto: The Oscars/Divulgação)
(foto: The Oscars/Divulgação)


É natural que a procura por filmes indicados ao Oscar aumente muito após o anúncio da Academia de quais obras irão concorrer às estatuetas. A demanda, porém, não fica contida às salas de cinema: segundo levantamento do site TorrentFreak, 95% dos concorrentes na maior premiação do cinema já podem ser baixados de forma ilegal.

Em parceria com o pesquisador Andy Baio, que desde 2003 trabalha com a relação entre o Oscar e a pirataria, o site conseguiu levantar os números referentes aos downloads ilegais dos indicados de 2015. Um dos primeiros dados divulgados aponta que o interesse de usuários de torrent pelo filme A Teoria de Tudo aumentou em quatro vezes quase instantaneamente após as indicações do longa-metragem.

Mas o principal dado da pesquisa é de que, sem contar as categorias de documentários e os obras estrangeiras, 34 dos 36 filmes indicados ao Oscar já podem ser baixados na internet de forma ilegal (95%). Os únicos dois ainda fora da lista são a animação Song of the sea e Glen Campbell: I’ll be me, indicado por melhor canção original.

Nem todos esses arquivos, obviamente, apresentam boa qualidade de imagem. Alguns ainda são apenas registros feitos com câmeras de mão dentro de salas de cinema. Mas outros títulos já estão disponíveis com qualidade de DVD. De acordo com o TorrentFreak, isso poderia ser resultado de vazamentos de membros da própria Academia, que recebem cópias em DVD, ou mesmo Blu Ray, dos filmes indicados.

A cerimônia do Oscar de 2015 acontecerá em 22 de fevereiro. Entre os campeões de indicação estão O Grande Hotel Budapeste e Birdman, ambos concorrendo em nove categorias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade