Publicidade

Estado de Minas

Conheça o AirBoard, novo meio de transporte que permite deslizar pelas ruas

Aparelho consegue chegar até 20km/h e percorre até 14km com uma carga


postado em 26/01/2015 17:28 / atualizado em 26/01/2015 17:33

(foto: AirWheel/Divulgação)
(foto: AirWheel/Divulgação)


Já imaginou ir ao trabalho com uma máquina pequena de duas rodas sob os pés e se sentir deslizando pela cidade? Essa é a ideia do AirBoard, um equipamento compacto que usa a inclinação da pessoa para se locomover, criado pela empresa britânica AirWheel.

O funcionamento é simples: a máquina só liga quando o usuário sobe nela. A partir daí, basta  se inclinar levemente para frente para que a prancha comece a deslizar adiante. Caso queira frear, parar ou voltar de ré, basta se inclinar para trás. Com o mesmo princípio de alterar o eixo de equilíbrio, é possível ir para os lados e até dar giros. Ao descer do AirBoard, o aparelho desliga e para.

Com uma carga, a máquina consegue percorrer uma média de 14km, e é necessária apenas uma hora para que a bateria volte a estar totalmente recarregada. Em entrevista ao Daily Mail, o executivo da AirWheel Scott Fidget apontou a simplicidade como o maior trunfo do AirBoard. “O aparelho é incrivelmente fácil de usar e não exige nenhuma habilidade -- qualquer um pode subir instantaneamente e aproveitar esse meio de transporte único e portátil”, elogiou Fidget.

(foto: AirWheel/Divulgação)
(foto: AirWheel/Divulgação)


Apesar da declaração do diretor, o AirBoard não é tão único assim. Durante a Consumer Eletronics Show 2015, que aconteceu entre 6 e 9 de janeiro, um produto extremamente parecido foi apresentado: o IO Hawk, uma prancha que funciona exatamente da mesma forma. As principais diferenças entre os dois modelos são capacidade e preço. Enquanto o IO Hawk custa US$ 1,8 mil (cerca de R$ 4.663) e chega a 10km/h, o AirBoard tem preço oficial de US$ 755 (aproximadamente R$ 1.955) e pode atingir a velocidade média de 19km/h.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade