Publicidade

Estado de Minas

Falha no Android permite hackear smartphone através de mensagem

Os hackers descobriram que podem ocultar programas nestes arquivos de vídeo, que são ativados mesmo que o destinatário não leia a mensagem


postado em 28/07/2015 08:41

Atualmente cerca de 950 milhões de aparelhos operam com o sistema Android(foto: REUTERS/Truth Leem - 7/9/11 -)
Atualmente cerca de 950 milhões de aparelhos operam com o sistema Android (foto: REUTERS/Truth Leem - 7/9/11 -)


Uma falha no sistema operacional Android, do Google, utilizado pela maioria dos smartphones, permite que hackers invadam os aparelhos por intermédio de uma simples mensagem, advertiu nesta segunda-feira a empresa de segurança Zimperium.

"Os hackers não precisam de nada além que seu número de telefone, e podem executar programas remotos através de um arquivo especialmente desenhado para tal e enviado por MMS", uma mensagem de texto com conteúdo multimídia, explica Zimperium em seu blog.

A empresa adverte que a mensagem utilizada no ataque pode ser apagada antes mesmo que o dono do smartphone a perceba. A falha está em uma função chamada "Stagefright", que descarrega automaticamente os arquivos de vídeos agregados aos textos para evitar que os destinatários tenham que esperar para vê-los.

Leia mais notícias em Tecnologia

Os hackers descobriram que podem ocultar programas nestes arquivos de vídeo, que são ativados mesmo que o destinatário não leia a mensagem, detalha Zimperium. "Estas falhas são extremamente perigosas porque não dependem de uma ação da vítima".

Zimperium lembra que 95% dos smartphones operam com Android, o que coloca cerca de 950 milhões de aparelhos em risco. A empresa destaca que informou o Google sobre o problema e lhe enviou atualizações de segurança para corrigir o erro, "mas isto é apenas o início do que será um longo processo de atualização".

As atualizações do Android nos aparelhos que usam o software são controladas pelos fabricantes de smartphones ou pelas operadoras de telefonia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade