Publicidade

Estado de Minas

Pesquisa mostra que usuário brasileiro não se rende ao software pago

A maior parte dos aplicativos (58%) foi baixada por mil usuários ou menos, no período de janeiro a agosto de 2015


postado em 05/10/2015 06:00 / atualizado em 05/10/2015 14:23

(foto: Claudio Reis/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Claudio Reis/Esp. CB/D.A Press)


É difícil reinar no mundo dos aplicativos móveis, de acordo com uma pesquisa encomendada pelo PayPal para traçar o perfil dos usuários de apps no Brasil. De todos os softwares disponíveis em lojas virtuais, apenas 1,12% foi baixado mais de mil vezes por brasileiros. A maior parte dos aplicativos (58%) foi baixada por mil usuários ou menos, no período de janeiro a agosto de 2015.

Para se ter uma ideia da quantidade geral de softwares analisados na pesquisa, alguns dados: a Google Play fechou o ano passado com 1,43 milhão de programas disponíveis, enquanto a App Store da Apple ficou com 1,21 milhão — quase 3 milhões de aplicativos, ao todo. No meio dessa galáxia de softwares, os usuários brasileiros têm preferências bem delineadas: em smartphones nacionais, os queridinhos são os jogos gratuitos e com atualizações habituais.

Esse resultado depende de vários fatores. O primeiro deles é o tema — as possibilidades vão de jogos como Candy Crush a plataformas interativas que auxiliam o aprendizado de idiomas, como o Duolingo. Em segundo lugar, o fator que mais influencia a quantidade de downloads é a gratuidade ou não do software — os aplicativos pagos representam apenas 1% de todos os downloads feitos no período.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui

 

Com informações de Rafaella Panceri

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade