Publicidade

Correio Braziliense

Política Show: rede social promove o contato entre políticos e eleitores

Todos os políticos brasileiros tem uma página na plataforma, que é gratuita, apartidária e voltada para o público engajado no assunto


postado em 27/10/2016 19:18 / atualizado em 28/10/2016 19:22

(foto: Política Show/Reprodução)
(foto: Política Show/Reprodução)


Grande parte dos internautas já foi hostilizado, por amigos, familiares ou colegas, ao postar opiniões pessoais sobre acontecimentos políticos no Brasil e no mundo. Nos últimos meses, as redes sociais se transformaram em grandes ferramentas de disseminação de ideias e promoveram debates - muitas das vezes, bem acalorados - sobre os rumos da política nacional.


Diante da necessidade de um lugar próprio para receber essas discussões, nasceu, em 2012, o Política Show. A rede social precisou de um tempo de amadurecimento relativamente grande e é bem semelhante a qualquer outra plataforma de compartilhamento de informações: o usuário faz um cadastro, manda solicitação de amizade para conhecidos, escolhe personalidades para seguir e pode dar a sua opinião sobre assuntos de cunho político.

 

Ricardo Mota e Matheus Correa, dois dos três responsáveis pela rede social Politica Show. (foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press. )
Ricardo Mota e Matheus Correa, dois dos três responsáveis pela rede social Politica Show. (foto: Helio Montferre/Esp. CB/D.A Press. )

 

Um dos princípios mais fortes da plataforma é a apartidariedade. “O objetivo do Política Show é ajudar o eleitor a pesquisar o histórico do político e decidir se ele pode representa-lo ou não. Por isso, ela é 100% colaborativa e os próprios usuários são responsáveis pelo conteúdo apresentado. Nenhum assunto é proibido”, explica Ricardo Mota, CEO da startup. Para manter o ambiente relativamente saudável, uma Black List fica responsável por bloquear palavrões.

 

Todos os políticos brasileiros, atuantes ou não, têm uma página dentro do Política Show. Os governantes que se interessarem podem administrar o perfil ou simplesmente deixar estático, sem atualizações. “Quem precisar de um canal para falar com o público engajado, visando um retorno mútuo, ou tem material para publicação pode solicitar acesso e passar a se manifestar da maneira que achar melhor”, afirma Matheus Correa Clo, um dos sócios da plataforma.

 

(foto: Política Show/Reprodução)
(foto: Política Show/Reprodução)
 

 

Dentre as pautas abordadas estão, principalmente, projetos de lei, que podem ser sugeridos tanto por políticos quanto pela população. Uma das grandes diferenças do Política Show é o recurso de recordação, que serve para “instigar a memória do brasileiro” e lembrar o que estava sendo discutido. “Quando a população começar a entender a importância dessa conscientização e o que está sendo feito, o eleitor muda as suas expectativas e passam a agir de outras formas”, ressaltam.


Os candidatos podem ainda criar um plano de mandato com base nas sugestões de seus possíveis eleitores. “É uma ferramenta de qualidade para debater política, conectar eleitores e candidatos e promover interação entre eles, mesmo depois das eleições”, afirma Ricardo.

 

(foto: Política Show/Reprodução)
(foto: Política Show/Reprodução)


Até o momento, a plataforma vem sendo bem aceita pelo público; e já registrou, em um único dia, cerca de 20 mil usuários. Além do website, a plataforma possui aplicativos tanto para Android quanto para iPhone.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade