Jornal Correio Braziliense

Saiba o que dá para comprar com o dinheiro de um iPhone X

O Smartphone da Apple chegou ao Brasil com preços nunca antes vistos na categoria

iPhone X - Foto: Reprodução 
Que a Apple, além de ser uma empresa de tecnologia, é uma marca de ‘grife’, ninguém duvida.
Mas, os iPhones anunciados neste ano alcançaram um novo patamar quando o assunto é preço. 

O modelo mais moderno do smartphone, o iPhone X, estará disponível em duas versões: a primeira, com 64Gb de armazenamento interno, deve chegar ao Brasil a R$ 5.999.
A segunda versão, com 256Gb de memória, custará R$ 6.999. 

As informações são do portal MacMagazine - conhecido por errar pouco quando prevê preços dos produtos da Apple. O curioso, porém, é que os valores simplesmente não fecham a conta com o valor em dólar dos iPhones vendidos nos Estados Unidos, respectivamente US$ 999 para o modelo de 64Gb e US$ 1.149 para o de maior armazenamento. 

No Brasil, com a cotação da moeda americana nesta terça-feira em R$ 3,27, os produtos chegarão com preços cerca de seis vezes mais que o preço em dólar. O valor do smartphone é equivalente a 746,95% do salário mínimo atual no Brasil, cujo valor é R$ 937. 

O em.com.br resolveu, então, investigar o que dá para fazer com o valor de um iPhone X. 

Eis algumas respostas: 

Viajar sete vezes para Machu Picchu 
- Foto: Reprodução/Wikipedia
Se você planejar com antecedência, é possível encontrar pacotes de viagem, com passagens de ida e volta e hospedagem por três dias incluída, entre R$ 1.000 e R$ 1.500, em agências de viagem. Considerando o iPhone de maior preço, seria possível embarcar sete vezes nas aventuras da cidade peruana. 
 
Assinar Netflix por mais de 30 anos 
- Foto: Flickr/Shardayyy
A mais famosa plataforma de streaming de filmes e séries cobra, mensalmente, R$ 37,90 pelo pacote premium, que permite o uso em até quatro telas simultâneas com qualidade de imagem 4k. Com o preço do novo iPhone de 256 Gb, seria possível desfrutar do pacote mais caro da Netflix por, aproximadamente, 15 anos e quatro meses seguidos. Para a assinatura mais básica, que custa R$ 19,90, o período seria de mais de 30 anos. 
 
Assistir a 40 shows do Paul McCartney em BH 
- Foto: Flickr/Jikatu
Com os preços da última apresentação do ex-Beatle na capital mineira, onde os ingressos do primeiro lote para a pista custaram R$ 175, seria possível assistir a 40 shows do Paul no Mineirão com o preço do novo iPhone. Caso a vontade fosse assistir a performance do músico da forma mais luxuosa possível, seria possível comprar entrada para o camarote com buffet e vista privilegiada no estádio, que custou R$ 1.440, ou seja, cinco vezes. 

Comprar dois Samsung Galaxy S8 e passar um final de semana em Buenos Aires 
- Foto:
Concorrente direto do novo iPhone, o Galaxy S8 da sul-coreana Samsung chegou ao mercado custando R$ 4.000.
Entretanto, hoje já é possível encontrar o smartphone da concorrente da Apple com valores entre R$ 2.800 e R$ 3.000 no varejo. Comprando dois Galaxy S8, ainda restariam cerca de R$ 1.000 ao consumidor, que poderia investir o dinheiro em algum pacote de viagem para um final de semana romântico em Buenos Aires. Os preços, com hospedagem e passagens de ida e volta incluídas, variam entre R$ 900 e R$ 1.500. 

Passar um final de semana no hotel cinco estrelas Fasano, no Rio de Janeiro 
- Foto: Reprodução/Fasano
A diária do quarto mais básico do hotel mais luxuoso da capital fluminense é cotada em US$ 672,75, aproximadamente R$ 2.200. Com o preço do Smartphone da Apple é possível passar um final de semana de socialite. 
Continua depois da publicidade

Viajar para Nova York e comprar o... iPhone X!
- Foto: Reprodução/Wikipedia
Se você pesquisar bem, é possível encontrar passagens de ida e volta para Nova York por valores entre R$ 2.900 a R$ 3.400. Comparado ao preço do iPhone X mais caro, é possível viajar para a cidade norte-americana, comprar o aparelho de menor valor por aproximadamente R$ 3.300 (U$ 999) e ainda sobrariam R$ 800 para compras extras na cidade. 

*Estagiário supervisionado pelo editor Benny Cohen
.