Publicidade

Correio Braziliense

Twitter aceita armazenar dados pessoais na Rússia

Em um e-mail, a Roskomnadzor confirmou que a empresa americana aceitou submeter-se "de agora a meados de 2018" a essa lei russa, após uma reunião entre os representantes da agência federal e da rede social ocorrida em março de 2017


postado em 08/11/2017 14:51

A rede social Twitter aceitou armazenar dados pessoais de seus usuários russos em seu país de origem, em virtude de uma lei que entrou em vigor em 2015, anunciou a agência de regulação da mídia Roskomnadzor.

Em um e-mail, a Roskomnadzor confirmou que a empresa americana aceitou submeter-se "de agora a meados de 2018" a essa lei russa, após uma reunião entre os representantes da agência federal e da rede social ocorrida em março de 2017.

Desde 1º de setembro de 2015, essa lei obriga as redes sociais, serviços de mensagens e sites de busca russos e estrangeiros a armazenar os dados pessoais dos usuários de nacionalidade russa em um servidor da Rússia, cuja localidade física deve ser comunicada às autoridades do país.

Caso descumpra o determinado, a agência Roskomnadzor pode bloquear o acesso a essas páginas e serviços. Em um primeiro momento, o Twitter estava isento nessa regulamentação, porém uma mudança em suas condições de uso fez com que a empresa americana ficasse ao alcance da legislação russa.

 

Leia mais notícias em Tecnologia

 

O Twitter, até o momento, não se pronunciou para confirmar essa informação.

Em setembro, as autoridades russas ameaçaram bloquear o Facebook em 2018, caso não respeite essa lei. A Roskomnadzor informou à AFP não possuir informações quanto às intenções do Facebook a respeito do assunto e que estava prestes a iniciar uma investigação.

Desde junho, a China aplica uma lei similar que obriga as empresas a armazenar os dados de seus usuários em seu território. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade