Publicidade

Correio Braziliense

Empresa cria vaso sanitário que impede uso prolongado do banheiro

O StandardToilet tem o assento inclinado para causar desconforto nas pessoas que ficarem muito tempo sentadas


postado em 18/12/2019 19:59 / atualizado em 18/12/2019 20:07

(foto: StandardToilet)
(foto: StandardToilet)
Uma empresa britânica criou um vaso sanitário que impede a utilização por muito tempo. O conceito do StandardToilet é diminuir o período que os funcionários de uma empresa levam ao usar o banheiro.

A principal mudança desse vaso sanitário desconfortável está no assento. O criador, Mahabir Gill, inclinou a privada em 13º para baixo, fazendo com que os músculos da perna da pessoa que estiver sentada sejam tão exigidos quanto em um exercício de agachamento. À revista Wired, Gill contou que essa posição cansa após cinco minutos sentado.

A invenção recebeu o apoio da Associação Britânica de Sanitários (BTA), uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1999 que busca "promover os mais altos padrões de higiene e provisão possíveis em todas as instalações sanitárias "fora de casa’ em todo o Reino Unido".

No site da BTA, a descrição do produto ainda diz que o sanitário é fácil tanto para sentar quanto para se levantar, além de supostamente reduzir o risco de hemorróidas, problemas com a postura e perda de força nos músculos do assoalho pélvico.

Uma pesquisa da empresa de software de saúde Protecting, realizada em julho na Inglaterra, revelou que as pessoas demoram 10 vezes mais para usar o banheiro quando estão no trabalho. Segundo a pesquisa, a média de tempo que os funcionários que trabalham em Londres, por exemplo, levam no banheiro é de 28 minutos.

"Estima-se que, somente no Reino Unido, intervalos prolongados de funcionários durante o trabalho custam cerca de R$ 21 bilhões por ano às empresas", relatou Gil. O empresário disse ainda que o vaso sanitário custará entre R$ 700 a R$ 2.600.

(foto: StandardToilet)
(foto: StandardToilet)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade