Publicidade

Correio Braziliense

USP projeta ventilador pulmonar de baixo custo e rápida fabricação

Um respirador convencional custa cerca de R$ 15 mil, e, no projeto dos cientistas, o valor cai para R$ 1 mil


postado em 06/04/2020 06:00 / atualizado em 06/04/2020 01:03

O equipamento ajuda, por exemplo, a monitorar a frequência do ciclo respiratório (foto: AFP / POOL / Axel Heimken )
O equipamento ajuda, por exemplo, a monitorar a frequência do ciclo respiratório (foto: AFP / POOL / Axel Heimken )
Com o mesmo objetivo de ajudar hospitais no atendimento de pacientes com Covid-19, pesquisadores da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveram um ventilador pulmonar mecânico cuja fabricação é mais rápida e barata. O trabalho foi divulgado no jornal da USP.

Um respirador convencional custa cerca de R$ 15 mil, e, no projeto dos cientistas, o valor cai para R$ 1 mil. A economia ocorre porque o projeto é mais simples, mas mantém muitas funcionalidades do respirador convencional, como   controle da amplitude do pulmão, frequência do ciclo respiratório e mistura de ar com oxigênio. “Nosso projeto oferece as funcionalidades consideradas necessárias ao tratamento da Covid-19, aliadas à simplicidade e à velocidade de manufatura”, explicou, ao jornal da universidade, Raul Gonzalez Lima, engenheiro e um dos autores do projeto.

Os cientistas também destacam que o tempo para a produção do equipamento diminuirá consideravelmente. “Por suas características, o projeto vai viabilizar a construção de alguns milhares de ventiladores a partir de três semanas, e ter milhares produzidos em cinco semanas”, ressaltou Lima.

A equipe realizou alguns testes e conta com a ajuda de parceiros para tirar o projeto do papel. “Estamos montando uma rede de auxílio que envolve até mesmo representantes da iniciativa privada. Caso a necessidade de ventiladores seja maior do que o que os fabricantes dos equipamentos nacionais consigam manufaturar, estaremos prontos para produzir em poucas semanas”, afirmou o engenheiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade