Publicidade

Estado de Minas

Paixão de Cristo, a 180km do Recife, bateu recorde de público em 2010

Expectativa para 2011 é atrair ainda mais gente


postado em 06/04/2011 07:00

A história já é conhecida, mas a emoção dos espectadores é nova a cada ano. O maior espetáculo ao ar livre do mundo está prestes a começar. A Paixão de Cristo, que narra os últimos dias de Jesus entre os homens, está chegando às muralhas de Nova Jerusalém, em Fazenda Nova, localizada a 180km do Recife. No 44º ano de atividades consecutivas, a peça será apresentada entre 15 e 23 de abril. No ano passado, 80 mil pessoas foram ver de perto a reconstituição dos derradeiros passos do filho de Deus, registrando o maior público até o momento. Para esta temporada, a maior novidade será a execução de um projeto cenográfico que vem sendo preparado há mais de um ano.

A história de fé, esperança e emoção é contada por 550 atores e figurantes em nove palcos-plateias com cenários grandiosos, como o Palácio de Herodes, o Fórum de Pilatos e o Cenáculo. No interior, é possível encontrar cenários naturais, arruados e palácios, além do Templo de Jerusalém, que apresenta obras monumentais criadas por Plínio Pacheco (1926-2002), o idealizador do teatro ao ar livre. Este ano haverá novos efeitos especiais, renovação geral nas 800 peças que compõem os figurinos e adereços, melhorias no maquinário e na iluminação cênica.

As modificações terão o objetivo de fazer com que a réplica da Terra Santa em terras tropicais se torne mais fiel à realidade. O projeto foi desenvolvido pelos cenógrafos Otávio Castanho (Tibi) e Diogo Balbino. A execução fica por conta dos cenotécnicos Paulo Batistela (Neitzch) e Fernandez Soares. “Apesar de toda a sua tradição e história, a Paixão se diferencia dos outros espetáculos por oferecer aos espectadores a oportunidade de se sentir parte integrante da história que está sendo contada”, comenta o presidente da sociedade teatral de Fazenda Nova e produtor executivo da Paixão de Cristo, Robson Pacheco.

“Sempre esperamos um público maior do que no ano anterior. Estamos ansiosos e trabalhamos bastante para melhorar os resultados em 2011”, informa o codiretor do espetáculo, Carlos Reis. Desde 1997, Reis dirige a Paixão ao lado de Lúcio Lombardi. Ambos estão participando do espetáculo: Reis como Herodes e Lombardi no papel do príncipe do templo. Este ano, despedindo-se do papel de Jesus Cristo, está o ator global Thiago Lacerda, que, por coincidência está completando 33 anos, a idade que o Salvador faleceu. É a terceira vez que o ator da Globo interpreta Jesus. Já Fafá de Belém foi escalada para viver a mãe do filho de Deus, Maria. A atriz Vanessa Lóes será Madalena e Pôncio Pilatos será interpretado pelo ator global Sidney Sampaio.

Entre amigos
A tradição pernambucana teve início em 1951, nas encenações do Drama do Calvário, realizada nas ruas da vila de Fazenda Nova. De 1951 a 1962, o patriarca da família Mendonça, o comerciante e líder político local Epaminondas Mendonça, promoveu um espetáculo semelhante aos encenados pelos habitantes da cidade de Oberemmergau, na Alemanha.

As primeiras apresentações da vila contaram com familiares e amigos dos Mendonça no elenco. Com o passar dos anos, começou a atrair técnicos de teatro do Recife, e a Paixão ganhou fama em Pernambuco. Fazenda Nova, vila do município do Brejo da Madre de Deus, onde foram realizadas essas primeiras encenações, fica bem próxima ao local onde hoje se situa a cidade-teatro de Nova Jerusalém.

A ideia de construir um teatro que fosse uma réplica da Terra Santa foi do jornalista Plínio Pacheco, em 1956. No entanto, o plano só se concretizou em 1968, quando o primeiro espetáculo foi realizado na cidade teatro de Nova Jerusalém. Desde então, se passaram 44 anos de apresentações dentro das muralhas que atraem não somente brasileiros, mas também estrangeiros.

Lembranças da Judeia
Em Nova Jerusalém, há lagos artificiais, templos e muito mais. Tudo isso está localizado dentro de muralhas de pedra de 4m de altura, com 70 torres de 7m cada uma. A cidade-teatro tem 100 mil m2, o que equivale a um terço da área murada da Jerusalém da época de Jesus. O espaço foi construído no meio da região árida do agreste nordestino. A paisagem que envolve o espetáculo é semelhante à encontrada na Judeia, o que contribui para a beleza, a veracidade e a emoção das cenas.


Preços

Os ingressos podem ser adquiridos no local das apresentações ou antecipadamente. Basta consultar seu agente de viagem ou o site www.novajerusalem.com.br. Dependendo do dia, os preços podem variar. Estudantes e idosos pagam meia entrada. A abertura dos portões para o público é às 16h e o início do espetáculo, às 18h.

Datas - Valor (inteira)
15/4 (sexta-feira) - R$ 50
16/4 (sábado) - R$ 80
17/4 (domingo) - R$ 60
18/4 (segunda) - R$ 50
19/4 (terça) - R$ 50
20/4 (quarta) - R$ 50
21/4 (quinta) - R$ 60
22/4 (sexta) - R$ 80
23/4 (sábado) - R$ 60


Saiba mais

» Em 43 anos de temporadas realizadas na cidade teatro de Nova Jerusalém, mais de 3 milhões de pessoas já assistiram ao megaespetáculo;

» 400 profissionais formam as equipes de som, luz, maquilagem, penteados, contrarregra, guarda-roupa, hospedagem, alimentação, atendimento médico, segurança, administração, produção e coordenação;

» 100 mil m² é a área total da cidade-teatro;

» 860 refletores são utilizados para iluminar os cenários e a plateia, num total de aproximadamente 1,29 milhão de watts de potência;

» 800 peças de figurino fazem parte do guarda-roupa principal e roupas reservas;

» Na temporada de 2010, quando se comemoraram os 43 anos da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, o público alcançou o recorde de 80 mil pessoas, vindas de 22 estados brasileiros e de 12 países.

Fonte: www.novajerusalem.com.br

Quem leva

Caravana Turismo
www.caravanaturismo.com.br; (81) 3221-4957
A empresa cobra R$ 60* pelo transporte de Recife a Nova Jerusalém e vende os ingressos para o espetáculo.

Luck Receptivo
www.luckreceptivo.com.br; (81) 3366-6222
A empresa cobra R$ 70* pelo transporte de Recife a Nova Jerusalém e vende os ingressos para o espetáculo.

* Preços sujeitos a alterações.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade