Publicidade

Estado de Minas

Reserva biológica de Huilo Huilo oferece descanso e bons momentos de lazer


postado em 29/08/2012 09:26 / atualizado em 29/08/2012 10:39

Criança esquia no sopé do vulcano nevado Mocho: diversão garantida(foto: Renato Ferraz/CB/D.A Press)
Criança esquia no sopé do vulcano nevado Mocho: diversão garantida (foto: Renato Ferraz/CB/D.A Press)

— Papá, sólo falta el Gandalf, diz o garotinho de Santiago ao chegar ao Hotel Baobab.
— Él está aquí?, pergunta o papai, entrando no clima de fantasia do menino.

O diálogo faz sentido. Dependendo da sua história, da sua idade, dos seus conhecimentos e, principalmente, do seu estado de espírito, Huilo Huilo é algo múltiplo — embora seja “apenas” uma reserva biológica na porta da Patagônia chilena, entre Temuco e a cidade argentina de San Martin de los Andes.

Para aquela criança, o lugar é a terra-média do Istari personagem de castelos de O Senhor dos Anéis, série de filmes baseados na obra de J.R.R. Tolkien. Era de se esperar: o clima de mistério, com chuva em boa parte do ano, é “estimulado” por bonequinhos de pano espalhados por todos os andares e salas — a maioria, claro, simpáticos duendes e fadas.

Para jovens casais românticos, é ninho para se amar em cabanas superchiques afastadas de tudo e de todos, mas estrategicamente ao lado de um rio gelado e com charmosas lareiras — e sem nenhum aparelho de tevê por perto. É lugar para curtir saunas e piscinas aquecidas — algumas com hidromassagens.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade