Publicidade

Estado de Minas

Sistema com radiação UV promete dar fim ao mau cheiro em banheiros de avião

A tecnologia está em desenvolvimento pela Boeing, fabricante de aeronaves


postado em 07/03/2016 18:00 / atualizado em 08/03/2016 13:39

(foto: Getty Images/Reprodução)
(foto: Getty Images/Reprodução)
 

Aviões passam mais tempo voando do que estacionados, em solo. Por isso, a higienização dos três banheiros que compõem uma aeronave comercial pode ser deixada de lado. No futuro, o problema deve ser resolvido com rapidez. Uma tecnologia ultravioleta promete limpar os banheiros de avião em até três segundos. O recurso está em desenvolvimento na Boeing. A fabricante de aeronaves já entrou com pedido de patente.

O projeto de banheiro futurista também inclui dispositivos automáticos. Torneira, saboneteira e secador de mãos não precisarão do toque para funcionar. A esterilização deve funcionar assim: enquanto o sanitário está desocupado, a tecnologia limpa toda a cabine, da pia à privada.

A pretensão da Boeing é usar FAR UV, radiação não prejudicial à saúde. No entanto, a empresa ainda precisa estudar a tecnologia e acertar alguns detalhes. Por exemplo: como fazer a tampa do vaso sanitário se levantar automaticamente, para liberar o assento à limpeza?

Uma vez disponível no mercado, o recurso deve demorar algum tempo para chegar ao dia a dia dos passageiros. Isso depende do interesse de companhias aéreas em atualizar sua frota.

Mau cheiro

Odores desagradáveis já fizeram aviões retornarem ao aeroporto, coisa que a limpeza por radiação UV resolveria em instantes. Há um ano atrás, um piloto da British Airways decidiu fazê-lo por questões de saúde e segurança. Havia um "problema com excremento fecal líquido", ou seja, um cheiro insuportável no banheiro da aeronave, segundo o tablóide britânico The Mirror.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade