Publicidade

Correio Braziliense ADMIRÁVEIS

Sete cidades consideradas maravilhosas por turistas em ranking mundial

Elas são roteiros com garantia de ótimas atrações. Reúnem todas as qualidades de boa vida, desenvolvimento, grandes histórias e, principalmente, acolhimento ao turista. São sensacionais


postado em 29/04/2017 09:00 / atualizado em 03/05/2017 18:58

(foto: Pedro Szekely/Flickr)
(foto: Pedro Szekely/Flickr)

Por mais irônico que pareça, o Rio de Janeiro — a Cidade Maravilhosa eternizada na marchinha de Carnaval e no imaginário popular dos brasileiros — está fora da lista das sete Novas Cidades Maravilhosas, organizada pelo site New 7 Wonders. As vencedoras, anunciadas em 2014, são lugares ideais para visitar e se surpreender.

 

O que essas cidades têm em comum é o ritmo que inspiram hoje. Algumas estão em plena ascensão econômica. Outras mostram ao mundo a capacidade de se reerguer após situações de conflito ou de isolamento. O mais interessante: com o bônus de terem atrações incríveis para todo estilo de viagem. O fato de serem menos visitadas faz delas ímãs para quem não dispensa uma boa descoberta. Vamos nessa?

 

Havana (Cuba)

História, cultura, arquitetura e monumentos dessa cidade fundada pelos espanhóis no século 16 atraem mais de um milhão de turistas por ano e a abertura comercial tem feito os números subirem, de acordo com o censo oficial da capital.

 

(foto: Therese Beck/Flickr)
(foto: Therese Beck/Flickr)

Beirute (Líbano)

É uma das cidades mais antigas do mundo, ocupada há pelo menos 5 mil anos. Destruída por várias guerras, Beirute se recusa a desaparecer e está em reconstrução. Quem visita também tem belas praias à disposição, em plena costa do Mediterrâneo.

 

(foto: Obra 19/Wikimedia Commons)
(foto: Obra 19/Wikimedia Commons)

Vigan (Filipinas)

A cidade é um marco da presença espanhola no país. Patrimônio da Unesco, tem uma arquitetura preservada que mescla o estilo oriental com o filipino e o europeu. As ruas de paralelepípedo são a marca registrada do lugar, habitado por pouco mais de 50 mil pessoas.

 

(foto: Bazuki Muhammad/Reuters)
(foto: Bazuki Muhammad/Reuters)

Kuala Lumpur (Malásia)

A capital do país é uma das cidades que mais crescem no Sudeste Asiático — em população e economia. Presentes na cidade, as Torres Gêmeas Petronas, prédios mais altos do mundo, são símbolo do desenvolvimento do país.

 

(foto: Cliff Hellis/Flickr)
(foto: Cliff Hellis/Flickr)

La Paz (Bolívia)
Situada em um cânion criado pelo rio Choqueyapu, a cidade é cercada por montanhas. Fundada por espanhóis, a antiga Nossa Senhora da Paz tem relíquias da Era Colonial, como museus e igrejas, além dos famosos mercados públicos que agitam a vida noturna dali.

 

(foto: South African Airways Destination Guide/Reprodução)
(foto: South African Airways Destination Guide/Reprodução)

Durban (África do Sul)
Clássico destino turístico no país, a cidade tem praias extensas e clima tropical, é a terceira maior da África do Sul e dona do porto mais movimentado de lá. O centro histórico é ideal para entender a mistura entre as culturas africana e indiana, partes da identidade local.

 

(foto: Visit Qatar/Reprodução)
(foto: Visit Qatar/Reprodução)

Doha (Catar)
Em uma península do Golfo Pérsico, museus de arte moderna, espaços com arquitetura tradicional e arranha céus com formato exótico convivem, em pleno crescimento econômico. Fundada em 1820, a cidade vai sediar a Copa do Mundo de 2022.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade