Publicidade

Correio Braziliense MONUMENTOS

Esculturas artísticas atraem turistas do mundo inteiro em busca de cultura

Mais do que obras de arte, os monumentos agregam camada cultural para os visitantes


postado em 27/10/2017 10:00 / atualizado em 25/10/2017 18:26

Sucesso na Geórgia, o monumento Ali & Nino agrada os mais variados viajantes (foto: John Steedman/Flickr)
Sucesso na Geórgia, o monumento Ali & Nino agrada os mais variados viajantes (foto: John Steedman/Flickr)

 

Muitas cidades ao redor do mundo contam com belos monumentos em forma de escultura ou estátuas, com histórias incríveis a serem contadas. Essas obras de arte levam seus admiradores à reflexão — e convidam turistas do mundo todo para admirarem suas belezas e mistérios. Entretanto, engana-se quem acredita que a parceria entre arte e turismo é de agora: antigamente, os monumentos representavam e glorificavam, sobretudo, deuses, heróis, musas e atletas. Pessoas viajavam de longe para ver as representações de seus ídolos. A arte passava a ideia de idolatria, e era vinculada ao neoclassicismo.

A professora do departamento de artes visuais da Universidade de Brasília (UnB) Cinara Barbosa explica que, atualmente, a melhor maneira de aproveitar os espaços públicos em uma cidade é agregar fatores simbólicos ao local. Ela ainda destaca os três segmentos da relação entre turismo e arte: o passeio, a aquisição cultural e a fotografia. “Quando se cria um ambiente que possibilita esses elementos, cria-se o desejo de estar ali. As pessoas se sentem parte desse lugar. O monumento agrega camada cultural, é uma transformação para as pessoas”, diz ela.

Rodrigo em frente ao monumento Arma Amarrada:
Rodrigo em frente ao monumento Arma Amarrada: "mensagem criativa" (foto: Arquivo Pessoal )
O cirurgião torácico Rodrigo Felipe Marques, 37 anos, visitou Nova York em novembro de 2011. Além de conhecer os principais pontos turísticos da cidade, como o Central Park, a Estátua da Liberdade e a Times Square, aproveitou a viagem para conhecer o monumento Arma Amarrada, localizado na saída da sede da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele conta que, para ele, o monumento cumpriu a sua função: a reflexão. “Achei criativa a mensagem, porém percebi que a violência não está nas armas, mas no interior das pessoas. A arma é apenas um instrumento que em muitos casos é usado para proteger pessoas de violências”, conta ele. Para Rodrigo, a arte influencia diretamente o turismo: “Os turistas buscam experiências, e a arte se destaca nesse quesito, pois ela fala com a alma”.

 


O Turismo selecionou algumas esculturas modernas espalhadas pelo mundo. Fique por dentro da história e propósito dessas obras de arte.

 

Mustangs de las Colinas

(foto: Feroz Rahel/Flickr)
(foto: Feroz Rahel/Flickr)

 

Mustangs de las Colinas é uma obra de Robert Glen, localizada em Irving, no estado do Texas. Instaladas em 1984, as esculturas de bronze decoram a torre Williams Square, em Las Colinas. Especializado em esculturas de animais, o autor da obra fez as estátuas galopando através de um rio, com fontes que dão o efeito da água salpicada pelos cascos dos animais. Os cavalos representam o impulso, a iniciativa e o estilo de vida sem restrições.

 

Arma Amarrada

(foto: Luca Bardazzi/Flickr)
(foto: Luca Bardazzi/Flickr)


O artista sueco Carl Fredrik Reuterswärd criou a escultura Arma Amarrada para dar visibilidade ao movimento contra a violência, como um símbolo da paz, após o assassinato de seu amigo, o cantor e compositor John Lennon, morto a tiros em 8 de dezembro de 1980. Luxemburgo, que adquiriu uma das primeiras versões da escultura, doou a peça em 1988 à sede das Nações Unidas em Nova York, onde o monumento está até hoje.


Metalmorphosis

(foto: Rhett Maxwell/Flickr)
(foto: Rhett Maxwell/Flickr)

 

Essa escultura moderna é uma fonte de água localizada no Whitehall Technology Park, que fica na cidade de Charlotte, na Carolina do Norte (EUA). A escultura é feita de aço inoxidável e tem aproximadamente 9 metros de altura e pesa 19 toneladas. Além de uma incrível obra de arte, a estrutura é movida por motores que movimentam várias partes, girando-as de maneiras diferentes, transformando a escultura em diversas formas incríveis. A escultura também foi feita pelo artista David Ern.


* Estagiária sob supervisão de Taís Braga

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade