Publicidade

Correio Braziliense BAHIA

Caminhos dos fortes: as fortificações para a defesa de São Salvador

Logo após o descobrimento do Brasil a, então capital, precisava ser protegida. Para isso, foram construídos diversos fortes, o mais famoso dele abriga o Farol da Barra


postado em 11/01/2018 09:00

Farol da Barra ou de Santo Antônio, em Salvador(foto: Rafaela Sampaio/Flickr)
Farol da Barra ou de Santo Antônio, em Salvador (foto: Rafaela Sampaio/Flickr)
 

Batizada São Salvador da Bahia de Todos os Santos, a cidade foi fundada em 29 de março de 1549, após a chegada do primeiro governador-geral do Brasil, o português Tomé de Souza. Justamente pela importância, a capital baiana tinha de se proteger. Salvador nasceu sob o signo da defesa, já que o primeiro objetivo colonizatório dos portugueses era assegurar a soberania sobre o território descoberto. Os fortes eram os principais elementos do sistema de salvaguarda colonial. A capital baiana chegou a ter 30 fortes no passado; hoje são 11. O mais icônico deles é o de Santo Antônio, construído em 1534, antes mesmo da inauguração da cidade. Trata-se da mais antiga edificação militar do Brasil. É ali que fica o famoso Farol da Barra.


A torre que guiava as embarcações para o que foi um dos principais portos da América do Sul tem 22 metros de altura e foi construída no século 17. O óleo de baleia alimentava lampiões protegidos por vidros, que sinalizavam a entrada da baía para navegantes. Sucessivas reformas transformaram o farol original em 1839, em 1890 e em 1937, quando ele foi finalmente eletrificado. Ali também fica a sede do Museu Náutico da Bahia, único do gênero no estado, reunindo acervo de achados arqueológicos submarinos, coleção de instrumentos de navegação e sinalização náutica, maquetes, miniaturas de embarcações e uma mostra permanente sobre geografia, história, antropologia, cultura, vida marítima, militar e administrativa de Salvador.

 

O Forte de São Marcos foi construído dentro d'água(foto: Marcos Magalhães/Flickr)
O Forte de São Marcos foi construído dentro d'água (foto: Marcos Magalhães/Flickr)

 

Outro forte que merece ser conhecido é o de Nossa Senhora de Monte Serrat, que se localiza em posição dominante na ponta de Monte Serrat, limite norte de Salvador à época do Brasil colônia, atual Rua da Boa Viagem. Já o Forte de São Marcelo, também conhecido como Forte do Mar, chama a atenção por ter sido erguido sobre um pequeno banco de arrecifes, a cerca de 300 metros da costa, ou seja, dentro das águas. Ele é o único de planta circular no país, inspirado no Castelo de Santo Ângelo (Itália) e no Forte de São Lourenço do Bugio (Portugal). Foi nesse forte que o líder farroupilha Bento Gonçalves (1788-1847) ficou preso, conseguindo escapar em setembro de 1837, depois de ter sido vítima de tentativa de envenenamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade