Publicidade

Correio Braziliense NOVA ORLEANS

Inesquecível, confira um roteiro das atrações de Nova Orleans

O tempo curto não é problema para quem quer conhecer a cidade. Um roteiro enxuto mostra o que há de mais divertido. Aproveite!


postado em 22/03/2018 10:00 / atualizado em 22/03/2018 16:16

Confira nosso roteiro com as principais atrações da cidade para quem está apenas de passagem ou decidiu de última hora estender o retorno das férias. O tempo é curto, mas as atrações são inesquecíveis. Para facilitar a sua vida nesta jornada pela terra do blues, do jazz e das surpreendentes culinárias cajun e creole, o Turismo selecionou destinos dentro dos distritos atendidos pela rede de transporte público de Nova Orleans. Assim, fica mais rápido trocar de ponto turístico sem perder tempo no deslocamento. Embarque nesta jornada pelos 300 anos de Nova Orleans.


Primeiro dia

(foto: Joe Raedle/AFP - 29/8/15 )
(foto: Joe Raedle/AFP - 29/8/15 )
 

 

Arte e natureza
MANHÃ


O primeiro dia é recomendado para caminhadas mais longas, que poderiam desanimar os turistas menos preparados no fim da viagem de três dias e noites por Nova Orleans. Então, acorde cedo para um café da manhã no City Park, com acesso pelo bonde da linha Canal St. Ali, há uma cafeteria/restaurante centenário aberto 24 horas, o Morning Call, onde é possível experimentar as iguarias da culinária local, os beignets, um doce francês recheado de doce de leite ou creme de confeiteiro e coberto de açúcar. Acredite, você vai precisar dessa energia extra. Atenção: o local só aceita dinheiro. Em seguida, aproveite para conhecer o Museu de Arte de Nova Orleans, com suas mais de 40 mil obras em exposição, entre Rodin, El Greco e arte primitiva de vários povos das Américas e África. Passeie pelos jardins do museu, onde há dezenas e dezenas de esculturas, e aprecie os belos e centenários carvalhos e árvores de magnólias que esculpem a paisagem. Perto dali, na saída do City Park, está o Cemitério St. Louis Nº 3, cenário de filmes e séries de TV e ponto de parada de alguns tours que contam histórias de fantasmas na capital americana do vudu.

TARDE 

(foto: Rafael Alves/CB/D.A Press - 22/10/17)
(foto: Rafael Alves/CB/D.A Press - 22/10/17)
 


Se ainda não estiver com fome, pegue um ônibus ou use seu aplicativo de carona para seguir até o número 2.306 da Esplanade Ave, onde fica a casa em que o pintor e escultor impressionista francês Edgar Degas (1834/1917) morou por um curto período de tempo no fim dos anos 1870. O local tem um pequeno museu dedicado ao artista, com ateliê, rascunhos e reproduções de algumas de suas primeiras obras impressionistas. Uma visita certa para apreciadores de arte. Depois de almoçar na região em um dos restaurantes com comidas típicas da culinária cajun ou creole — a primeira de origem francesa e mais rústica, a segunda inspirada na cozinha clássica europeia — ambas únicas e com temperos marcantes, pegue uma condução até o Parque Louis Armstrong. Bem arborizado, lago artificial, chafariz e obras de arte sobre grandes nomes do jazz, é o lugar ideal para curtir uma tarde agradável e visitar o imponente teatro Mahalia Jackson. Na extremidade esquerda do parque, está a icônica Praça Congo, considerada o marco-zero do blues e do jazz tocado e cantado por escravos na virada dos séculos 19 e 20. Um lugar essencial neste roteiro por Nola.

NOITE

Se quiser emendar os passeios com a vida noturna, você estará a um quarteirão do French Quarter. Se preferir dar uma passada pelo hotel e voltar mais tarde, sem problema. A dica é curtir as ruas do French Quarter até suas pernas aguentarem. É lá que a diversão nos bares ocorre, principalmente ao longo dos quarteirões da amada por uns, odiada por outros, Bourbon Street.

Fundado em 1862, o Cafe du Monde funciona dia e noite na Decatur Street e é ponto de encontro nessa região histórica.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade