Publicidade

Correio Braziliense BRASIL NA COPA

Delícia suíça, um pequeno passeio pelo país do chocolate

Conhecido pela qualidade do seu chocolate, o país consome quase tudo o que produz: são 8,kg por habitante/ano


postado em 16/04/2018 10:00 / atualizado em 11/04/2018 19:45

(foto: Public Domain Pictures/Reprodução )
(foto: Public Domain Pictures/Reprodução )


É impossível falar da Suíça e não citar os chocolates. Consagrada pela produção de um dos melhores chocolates do mundo,o país lidera o ranking mundial de consumo do doce, mas aparece em décimo lugar quando se trata de exportação. Isso porque o país consome a maior parte do que produz, tendo um percentual de 8,9 kg consumidos por habitante, anualmente.


Apesar de não ter sido o primeiro país a fabricar o chocolate, a Suíça foi pioneira na especialização da produção dessa delícia. A história do chocolate nasce no México, com o cacau. O fruto se popularizou na Europa através do explorador Hernán Cortés, que havia provado em terras latinas uma bebida à base de cacau chamada xocolatl. Apaixonado por ela, Hernán levou para a Espanha o fruto, que passou a ser utilizado com açúcar e baunilha e que acabou se popularizando na França.

No século 18, a bebida passou a ser consumida com leite pelos ingleses, que mais tarde desenvolveram um método de adicionar açúcar e manteiga ao cacau torrado e moído, transformando-o em barras. Assim a bebida feita com cacau cedeu lugar ao chocolate sólido. Em 1819 surgiu a primeira fábrica de chocolates na Suíça, fundada por François-Louis Cailler. Em 1879, após a criação da primeira barra de chocolate ao leite, diversas outras fábricas surgiram e os suíços continuaram se aperfeiçoando, consolidando assim sua tradição e qualidade no ramo.

 

Para os apaixonados por chocolate, confira duas das maiores atrações turísticas do país que estão atreladas a essa delícia.

 

 

 

Maison Cailler

(foto: Marcos Búrigo/Flickr )
(foto: Marcos Búrigo/Flickr )

Situada no vilarejo de Broc, na região de Friburgo está a famosa Casa dos Chocolates Cailler. Ela foi a primeira fábrica de chocolate suíça, fundada por François-Louis Cailler, que a batizou com seu sobrenome. Consagrada por ser uma das poucas marcas antigas que sobreviveu até os dias atuais, a fábrica é hoje  uma das atrações mais requisitadas do país.

O tour, que deve ser agendado previamente, se inicia com uma ida à loja de chocolates Cailler. Depois segue contando a história do cacau, da invenção do chocolate, do leite suíço e da produção dos chocolates enquanto o turista conhece as instalações da fábrica. O passeio termina com uma degustação generosa e também oferece mais uma opção para os interessados em se aprofundar ainda mais na experiência. Um workshop chamado Atelier du Chocolat, que ensina a fabricação de doces.


Trem do Chocolate

(foto: Norio NAKAYAMA/Flickr )
(foto: Norio NAKAYAMA/Flickr )

O trem do chocolate é um passeio que dura cerca de nove horas. Partindo de Monteaux, ele corta toda região de Friburgo, parando nos principais vilarejos e atrações. Com decoração original de 1915, os assentos são poltronas, a iluminação é composta por lustres e as janelas se abrem, propiciando uma experiência sensorial, além de apreciar a belíssima paisagem. O trem oferece café da manhã com chocolate quente, croissant de chocolate e chocolatinhos suíços.

 

 

 

* Estagiária sob supervisão de Taís Braga 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade