Publicidade

Correio Braziliense DESENHADAS

A beleza e suas formas, conheça belas ilhas

Ilhas com formatos diferentes, que podem ser identificados do alto do avião ou nas águas do mar, são boas opções de passeio para quem gosta de aventura e contato com a natureza


postado em 15/02/2019 10:00 / atualizado em 13/02/2019 12:19

A natureza tem caprichos que podem ser vistos em todos os ângulos. Não raro olhamos para o céu e identificamos uma nuvem com formato de objetos, animais e muitos outros. A semelhança efêmera é divertida e exercita a imaginação. Concretas, grandes ilhas espalhadas pelo mundo revelam formatos inusitados que guardam belezas em cenários esculpidos nos recantos naturais, ressaltam o desenho e atraem visitantes pela magia e pela oportunidade de descobrir inúmeras opções de diversão.

 

O Turismo selecionou algumas delas, que podem ser visitadas, e certamente deixarão os turistas com vontade de voltar.



Malásia

 

(foto: Wikimedia Commons/Reprodução)
(foto: Wikimedia Commons/Reprodução)

 

O turista é recebido por um sorriso que pode ser visto do alto, no avião. Manukan, Mamutik e Sulug formam o conjunto de ilhas na Malásia que, juntas, têm o formato de uma carinha sorridente. A maior delas, Manukan, é mais procurada por casais em lua de mel, com diversos programas românticos, como passeios em barcos à vela, mais agitados, em lanchas rápidas e, para os mais aventureiros, em moto aquáticas. Outra opção é apreciar o pôr do sol arrebatador junto à praia. Os voos chegam de Brunei e Kuala Lumpur e partem para Kota Kinabalu, local mais próximo do aeroporto. Para chegar ao arquipélago, é preciso ir de barco, que pode ser contratado no terminal de Ferry.

Equador


(foto: Wikimedia Commons/Reprodução)
(foto: Wikimedia Commons/Reprodução)

 


Maior ilha do arquipélago de Galápagos, Isabela, uma homenagem à rainha Isabel, que financiou a viagem de Cristóvão Colombo na descoberta do novo mundo, tem o menor número de habitantes. O formato de cavalo-marinho é facilmente associado à quantidade desses animais que vivem nas águas temperadas que circundam a ilha.

Os seis vulcões que habitam a ilha — desses, cinco ativos — criam cenários que se destacam e surpreendem os visitantes. A superfície de lavas vulcânicas transforma a vegetação, deixando-a diferente das demais ilhas. No entanto, a fauna alimentada pelos ricos nutrientes das águas é rica e diversas espécies fazem do local a sua casa. São baleias, orcas, leões-marinhos, pinguins, pelicanos, tartarugas e, claro, cavalos-marinhos.

O visitante deve percorrer a pé a ilha Isabela, já que qualquer tipo de transporte sobre rodas é proibido. A medida é perfeita para os adeptos das caminhadas. Muitas trilhas podem ser exploradas. A outra opção é o barco que leva a lugares como La Playita, que possui muitas árvores com sombras e areia branca, ideal para o descanso e para desfrutar da visão do azul que compõe o mar. Poza Verdes — Mirante Los Turnos — é uma paisagem que foge do azul com o verde dos manguezais, lagoas e dos cactos candelabrados. Para os apaixonados, há a Playa del Amor, com pequenas piscinas naturais, rodeada de rochas. 

 
Croácia

 

(foto: kaanapalialii.com/Reprodução)
(foto: kaanapalialii.com/Reprodução)

 

Nada mais comum que encontrar um peixe na água. Na Croácia, um pedaço de terra cercada pelo mar ganha atenção por se parecer exatamente com um peixe. A ilha faz parte do arquipélago Brijuni, formado por 14 ilhotas. Gaz é famosa pelo formato e também pela arqueologia. Nela são encontradas cerca de 200 pegadas de dinossauros, o que reúne lazer e conhecimento aos visitantes.

 


Itália


(foto: Mother Nature Network/Divulgação)
(foto: Mother Nature Network/Divulgação)

 

 

Na Província de Salerno, na Itália, a extensão do mar rodeia o arquipélago de Sirenusas, mas a estrela é a Ilha de Li Galli, entre Positano e Capri, com seu formato de golfinho. A maior entre elas é tombada patrimônio mundial da humanidade pela Unesco em 1997. Com um histórico rico em beleza natural, a ilha é uma grande atração e já recebeu ilustres convidados como Greta Garbo, Princesa Margaret da Inglaterra e as famosas atrizes, Ingrid Bergman e Sofia Loren, além da ex-primeira-dama Jacqueline Kennedy.

Uma das histórias mais encantadoras da Ilha de Li Galli é atribuída ao poeta Homero, que em seus versos narrou a tentativa das sereias em levar Ulisses para o local com seus belíssimos cantos. Embora o formato seja de golfinho, o nome é Galli (significa galo) em homenagem às sereias, que, na mitologia de Sirenusa, eram seres metade mulher e metade pássaro. Um fato mais concreto da ilha é que, em 1924, um dançarino russo encantou-se pelas ruínas romanas e as comprou para transformá-las em seu palco de dança. Muito valorizada à época, foi avaliada em U$ 268 milhões, preço divulgado em 2011.

Portugal


(foto: Visitazores/Divulgação)
(foto: Visitazores/Divulgação)

 

 

Em Vila Franca, nos Açores,  em Portugal, há uma ilha com formato de pizza, com um perfeito círculo no centro formando o que seria uma calabresa no meio. As particularidades vão além disso, como um pequeno canal que o liga às águas do oceano. Esse mesmo trajeto é bem útil, pois serve como transporte para os visitantes da pequena ilha. Lá não tem muita areia, devido ao formato redondo que toma todo o espaço. Sobram apenas água, pedras e rochas, para alguns, isso não é problema. As visitas em Vila Franca são limitadas a 400 turistas por dia, sendo o barco o único transporte por dia.


Filipinas

 


(foto: Google imagens/Reprodução)
(foto: Google imagens/Reprodução)

 

A Ilha Dilumacad, em El Nido, Filipinas, tem o formato de um helicóptero e a sensação é de que está pousada sobre as águas do mar, dependendo do ponto de onde é vista. É referência para os que procuram um bom local para praticar mergulho. Isso porque, no norte da ilha, entre 9m e 10 m de profundidade, está o túnel de Dilumacad, que leva a uma caverna submarina. O espaço da entrada permite a passagem de dois mergulhadores ao mesmo tempo. O túnel é horizontal, mede 35m de comprimento e leva a uma caverna. A saída é feita por um trajeto diferente, o que permite ao visitante um passeio sem repetições de roteiro.

Fiji


(foto: www.tavarua.com/Divulgação)
(foto: www.tavarua.com/Divulgação)

 

 

Pelo formato de coração já é de imaginar que a ilha de Tavarua no grande arquipélago em Fiji seja conhecida pelo romance, mas também é famosa como a ilha do surf. Abrigando uma série de praias lindas, como Cloudbreak, Namotu, Restaurants e Desperations, a Ilha traz ondas com uma temperatura da água ideal para os amantes desse esporte fazerem competições anualmente. O sucesso de Tavarua vai além da água também, tartarugas gigantes presentes na areia clara da região fazem sucesso entre os espectadores. A área também é rica para quem quer pescar, sendo o polvo o prato principal. Para quem quer fazer uma visitinha, deve preparar o bolso, o responsável por gerenciar a Ilha é um poderoso e luxuoso Resort, o Tavarua Island Resort, com pacotes que abrangem o aproveitamento do campo; o resort tem como principal característica a responsabilidade com a preservação da natureza.

Havaí

 


(foto: JoshuaEwing/Flickr - 18/3/11)
(foto: JoshuaEwing/Flickr - 18/3/11)


No azul do mar, o desenho de uma lua crescente. A ilha Molokini, a 4km da ilha havaiana de Maui, é, na verdade, parte da cratera de um vulcão que submergiu. O local é procurado principalmente por mergulhadores, que consideram o ponto turístico seguro para a imersão pelo formato, cujos paredões impedem as poderosas ondas e correntes do canal Alalakeiki, entre as ilhas de Maui e Kaho´olawe.

Considerado um santuário ecológico, o arquipéago abriga mais de 250 espécies de peixes, muitos deles em extinção, 38 tipos de corais e 100 espécies de algas. O barco é o principal transporte para realizar o percurso Maui/Molokini; dependendo da época do ano, o visitante tem a chance de ver golfinhos e baleias bem de perto.

* Estagiária sob supervisão de Taís Braga

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade